Início Pindamonhangaba Homem é preso e multado por maus tratos contra cães no Trabiju...

Homem é preso e multado por maus tratos contra cães no Trabiju em Pindamonhangaba

Imagem: PM Ambiental/Divulgação

A Polícia Militar Ambiental flagrou, na tarde da última sexta-feira (17), um caso de maus tratos a animais no bairro Trabiju, em Pindamonhangaba. O caso foi confirmado pela médica veterinária do CEPATAS – Centro de Proteção e Atendimento aos Animais – da Prefeitura de Pindamonhangaba, Fernanda Mussi, que esteve no local e participou da ocorrência.

Publicidade

O fato foi constatado quando a Polícia Ambiental estava em patrulhamento preventivo pela área rural e encontrou um cão com uma ferida em sua região facial; ao parar para fiscalizar a moradia foram encontrados outros 11 animais. “Verificamos que além deste com ferida, outros dois cães estavam em situação de maus-tratos, sem água e comida. Também presenciamos uma fêmea, raça beagle, adulta, presa na corrente e com berne e bicheira”, esclareceu a veterinária.

Imagem: PM Ambiental/Divulgação

Em depoimento à PM Ambiental, o responsável pelos cães afirmou que um animal havia sido picado por uma cobra e ele não prestou cuidados, motivo da ferida na face.

Ao todo, três animais foram apreendidos e encaminhados para cuidados, através do atendimento feito pelo CEPATAS. “A beagle adulta foi para o CEPATAS, o filhote para um lar temporário até abrir vaga no abrigo e um terceiro animal foi para o Santuário Filhos de Shanti”, afirmou Fernanda.

Imagem: PM Ambiental/Divulgação

O homem foi conduzido ao distrito policial da cidade, onde recebeu voz de prisão, ficando à disposição da Justiça. Pela Polícia Ambiental, ele foi multado em R$9 mil e vai responder pelo crime de maus-tratos.

A Defesa Animal ressalta que continuará monitorando a residência devido a outros animais presentes no local, visando garantir o bem-estar animal.

“Queremos parabenizar o trabalho da Polícia Ambiental, com quem estamos alinhados através do CEPATAS e da Defesa Animal em prol desta importante causa”, finalizou Fernanda.