Início São José dos Campos Agente da mobilidade é líder na Cruz Vermelha em São José dos...

Agente da mobilidade é líder na Cruz Vermelha em São José dos Campos

Foto: Charles de Moura/PMSJC

Amar ao próximo é uma frase conhecida e que representa bem o agente da mobilidade Eduardo Marcelo da Costa, que há 18 anos teve aflorada uma das missões mais belas do ser humano: o voluntariado. Desde 2001, o joseense atua na Cruz Vermelha e é um dos líderes da organização mundial no município.

“Eu me interessei pela Cruz Vermelha quando ocorreu o atentado do 11 de setembro. Vi a atuação da organização e aquilo chamou a minha atenção. Procurei a organização e ajudei na criação da Cruz Vermelha em São José”, conta Costa, de 49 anos e técnico de enfermagem, especializado em enfermagem do trabalho e trauma.

Publicidade

Desde então, o agente, que está há 16 anos na Prefeitura, tem se dedicado à organização nos horários de folga e realizado diversas ações.

“O trabalho é de ajuda humanitária em diversas áreas e, principalmente, em casos de emergência, como catástrofes naturais, deslizamento de terra, alagamento, seca, solicitação por medicamentos, entre outros”, explicou o agente da mobilidade que é uma referência dentro da organização.

Atualmente, o trabalho principal de Costa na Cruz Vermelha é de direção e no operacional, auxiliando nos trabalhos em bairros e escolas com palestras de primeiros socorros, RCP (Reanimação Cardiopulmonar) e apoiando órgãos como a Defesa Civil e o Fundo Social de Solidariedade, em ações diversas, acidentes de grandes proporções, emergências e simulados.

Também apaixonado pelo trabalho como agente da mobilidade, Costa conseguiu compartilhar com os colegas da Secretaria de Mobilidade Urbana os conhecimentos adquiridos na Cruz Vermelha.

“Além da nossa principal função, que é manter a fluidez no trânsito, acabei passando aos colegas, por exemplo, os preceitos de primeiros socorros até a chegada do Samu e Bombeiros a uma ocorrência com vitima em parada cardíaca”, conta Costa.

“Já me deparei com situações graves, inclusive sem relação com o trânsito, mas de uma pessoa que se feriu em uma obra próximo ao local onde eu estava e pude fazer o atendimento de primeiros socorros. O médico que atendeu à vítima no hospital disse que o procedimento ajudou a salvar a vida da pessoa. Acho que quando a população olha pra nós, agentes da mobilidade, ela também espera esse tipo de atitude”, completa.

Os interessados em participar da Cruz Vermelha em São José podem mandar uma mensagem nas redes sociais da organização. “Não precisa necessariamente ser da área da saúde. É só nos procurar que capacitamos a pessoa”, explica Costa.