Início Variedades 5 Sintomas de baixa autoestima: O que fazer?

5 Sintomas de baixa autoestima: O que fazer?

Foto ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

A baixa autoestima é provocada por várias situações. E por isso não está ligada apenas à aparência física, como muitos acreditam.

Publicidade

No entanto, quando o problema não é tratado, tanto o lado emocional quanto o corpo físico sofrem. As acnes se tornam frequentes, assim como a crise de ansiedade, a depressão etc.

Por outro lado, essa insegurança pode ser superada com bons hábitos. Práticas que sem dúvida trarão dias melhores.

Mas, para que essas ações tenham efeito, é essencial entender o significado de baixa autoestima.

Para isso, há sinais a serem observados. Saiba quais são os 5 sintomas de baixa autoestima: O que fazer?

O que é baixa autoestima?

A baixa autoestima é quando a pessoa não gosta do que vê no espelho. Não confia nas próprias habilidades, nem nos conhecimentos. Não enxerga qualidades em si mesmo(a). Vive uma rotina de pensamentos negativos e não consegue sair do lugar. 

Desse modo, convive com incertezas, pensando que nada vai ver melhorar. 

O comportamento, por sua vez, afeta o bem-estar do organismo, o jeito de se relacionar com as pessoas. E até mesmo objetivos futuros. Logo, a falta de motivação torna-se uma situação perigosa. 

Em virtude disso, é preciso buscar ajuda! 

5 Sintomas de baixa autoestima

  1. Desiste rápido demais

Geralmente, quem tem baixa autoestima tem dificuldade de terminar o que começou. Porque sempre duvida de si mesmo, e acha que não é capaz.

Sob o mesmo ponto de vista, a pessoa desiste antes mesmo de tentar. Por já imaginar que tudo dará errado. Pois é, se você desiste rápido demais possivelmente está com a autoestima baixa.

Desse jeito, a melhor saída é procurar ajuda para concluir seus projetos. Então, converse com especialistas, amigos e familiares se preciso. Não permita que o medo te impeça de tentar algo novo. Pense positivo!

  1. Sempre encontra defeitos

É provável que você já tenha se perguntado sobre o que falta para ter sucesso. Seja na carreira profissional, nas atividades pessoais ou nas relações. 

Agora, pergunte-se o seguinte: você sempre encontra defeitos no que faz? Se a resposta é “sim!”, é melhor repensar. Afinal de contas, todo mundo erra, mas também acerta às vezes. Inclusive você!

Evite fazer comentários negativos sobre si mesmo(a) antes de mais nada. Não se deprecie. Seja crítico, mas também exalte suas vitórias. Liste suas conquistas e fracassos no dia a dia. Isso irá mostrar os pontos que precisam ser lapidados. Apenas, não se acomode!

  1. Tem muita timidez

Talvez você queira saber como ajudar alguém com baixa autoestima, não é mesmo? Após perceber que um indivíduo próximo tem muita timidez. Ou tenha notado isso em si mesmo.

Pois é! Muita timidez é um dos sinais da baixa autoestima. O que ocorre devido às inseguranças pessoais, que deixam a pessoa mais retraída. Introvertida. Com medo de errar todo o tempo. E de ser julgado(a).

No entanto, existem práticas para combater a timidez. Como a autoaceitação, o conhecimento dos próprios limites, momentos de diversão, impulso para sair da zona de conforto. Entre outras tarefas. 

  1. Lida com problemas de saúde

Estudos comprovam que a baixa autoestima afeta a saúde das pessoas. Dessa forma, deve estar alerta quem lida com problemas de saúde ligados à:

  • Depressão;
  • Sistema imunológico baixo;
  • Distúrbios da pele (como acnes e irritações);
  • Disfunções respiratórias, gastrointestinais e cardiovasculares;
  • Transtorno alimentar;
  • Queda de cabelo;
  • Estresse crônico;
  • Espasmos musculares.

Essas são apenas algumas consequências da baixa autoestima. Em virtude disso, é importante buscar auxílio médico a fim de recuperar a saúde.

  1. Faz comparações

A porcentagem de pessoas com baixa autoestima no Brasil é bem alta. E embora muito se fale sobre autoaceitação, ainda é um tabu nos dias de hoje.

O indivíduo que sofre com a falta de confiança faz comparações com a aparência de outras pessoas. Classifica-se a princípio num patamar mais baixo do que dos outros. Convive assim com o sentimento de inferioridade, celebrando apenas as características alheias.

Pare tudo o que está fazendo, e reflita sobre suas qualidades. Demore o tempo que for preciso, mas encontre-as. Pense em sua individualidade. Além disso, evite passar muito tempo nas redes sociais associando-se com outros usuários. Nem tudo ali é de verdade! Acredite!

Dicas para melhorar a autoestima

O primeiro passo para superar a baixa autoestima é avaliar seu estado atual. Notar os sintomas, sobretudo. Depois disso, vale a pena recorrer ao apoio terapêutico. Mas, para começar, você pode fazer coisas simples, como:

  • Não se cobrar tanto;
  • Não se culpar o tempo todo;
  • Focar nos pontos positivos (anote-os e deixe a lista à vista);
  • Afastar-se de pessoas negativas;
  • Não se comparar;
  • Aproveitar um período de lazer sozinho;
  • Buscar autoconhecimento;
  • Usar tratamentos indicados por médicos e dermatologistas;
  • Deixar de procrastinar.

Por Priscila de Almeida