Início Variedades 5 Riscos de uma má alimentação: Tenha cuidado!

5 Riscos de uma má alimentação: Tenha cuidado!

Imagem ilustrativa: Mariana Helfenstein/ Portal Rondon

Não é nenhum segredo que a má alimentação afeta a saúde do corpo. Dessa forma, sem os nutrientes necessários, e com exagero de certos alimentos/bebidas, problemas de saúde começam a surgir. 

Publicidade

Como a gastrite, o colesterol alto, o diabetes, entre outros males. Levando até mesmo à morte.

Vale ressaltar que isso também atinge à saúde da pele. Já que a má alimentação decerto provoca a queratose pilar, o ressecamento e a acne, por exemplo.

Por outro lado, a falta de uma rotina saudável apresenta sinais que ajudam a diagnosticar o problema. Como queda de cabelo, unhas quebradiças, perda de foco, cansaço excessivo, etc.

Logo, quanto mais cedo isso for observado, sobretudo, será possível melhorar os hábitos! 

Portanto, vale a pena atentar-se ao cardápio semanal para valorizar a qualidade de vida, não é mesmo? Caso contrário, o bem-estar, tanto mental quanto físico, estarão em iminente perigo.

Veja agora quais são os 5 riscos de uma má alimentação: tenha cuidado!

  1. Obesidade

A obesidade é resultado da má alimentação no dia a dia. Ao mesmo tempo que se torna uma doença crônica quando não tratada. Sendo diagnosticada devido ao acúmulo excessivo de gordura no corpo.

Com isso, o quadro não é visto apenas como sintoma estético, mas sim um problema de saúde. Afinal, por causa da obesidade, uma pessoa está mais propensa a:

  • Diabetes;
  • Hipertensão arterial;
  • Câncer;
  • Apneia do sono;
  • Pedra na vesícula biliar;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Disfunção ortopédica;
  • Morte.
  1. Gastrite

Entre os principais riscos da má alimentação está a gastrite. Uma inflamação no estômago que, por sua vez, provoca males ainda piores. Como a úlcera, por exemplo.

A gastrite a princípio é causada pelo baixo número de refeições feitas ao dia. Assim como os intervalos prolongados entre uma refeição e outra, com grande volume de comida. 

Isso também se dá pela ingestão de alguns alimentos e bebidas em excesso. Como é o caso do refrigerante, condimentados, cafeína, frituras e bebidas alcoólicas. Por isso, vale a pena prestar mais atenção na escolha do prato, da bebida e nos períodos de consumo.

  1. Queratose pilar

Primeiramente, é bom entender que a queratose pilar se trata de uma deficiência na pele. Ela provoca ressecamento, manchas, inchaço e aspereza na área afetada. Isso ocorre por causa do bloqueio de folículos capilares. E pode aparecer em qualquer parte do corpo.

Vale ressaltar que a doença, também chamada de “pele de galinha”, decorre pela falta de vitamina A. Bem como a deficiência de ácidos das gorduras. Segundo a Ciência da Pele. 

Seja pela ausência dos nutrientes ou pela má absorção dos alimentos, a manutenção leva a danos no intestino. Dessa maneira, os tratamentos são indispensáveis a fim de minimizar os riscos pela má alimentação.

  1. Colesterol elevado

O colesterol elevado está ligado à alimentação não recomendada pelos médicos. Afinal de contas, é provocado pelo alto consumo de comidas ricas em gorduras. Como o bacon, o leite integral, a manteiga, alguns queijos, etc.

Porém, não é apenas o consumo, mas sim a quantidade e a frequência. Isto é, a forma como tais alimentos são ingeridos no dia a dia. Visto que este tipo de cardápio influencia nos níveis de colesterol do fluxo sanguíneo.

O que gera, por sua vez, obstruções dos vasos sanguíneos. Aumentando sobretudo a chance de infarto, AVC e outros tipos de derrame. Ou seja, é bom evitar a má alimentação, antes de mais nada.

  1. Diabetes tipo 2

Especialistas afirmam que o diabetes está relacionado ao exagero no consumo de doces. Entre eles: bolos, tortas, balas, pudim, refrigerantes etc. Todos esses, com certeza, com alto teor de açúcar. O mesmo ocorre quando a pessoa ingere alimentos com muita farinha. Como pizza e pães, por exemplo.

O diabetes tipo 2 é um distúrbio que indica a elevação de glicose no sangue, também conhecida como hiperglicemia.

Desse modo, o melhor a se fazer, sem sombra de dúvida, é optar por uma alimentação mais saudável. 

Contudo, quando a doença é descoberta, é essencial consultar um médico especialista. E também um bom nutricionista, para elaborar o menu com nutrientes ideais para este caso, ok?

Como evitar a má alimentação

Existem alguns hábitos para deixar a má alimentação no passado. Veja quais são eles:

  • Beba bastante água;
  • Introduza alimentos saudáveis em sua rotina, como frutas, legumes e verduras;
  • Não beba refrigerante nem bebida alcoólica em grande quantidade;
  • Faça atividades físicas;
  • Tenha um cardápio variado;
  • Converse com um nutricionista;
  • Invista em vitaminas.

Com essas dicas, você evita os riscos de uma má alimentação! Assim como, previne doenças. Em consequência disso, valoriza seu bem-estar, sua autoestima e sua qualidade de vida.

Por Priscila de Almeida