Início Pindamonhangaba Janeiro Roxo é comemorado no último domingo do mês

Janeiro Roxo é comemorado no último domingo do mês

(Foto: divulgação/PMP)

Janeiro Roxo é o mês da conscientização acerca da hanseníase, que tem por objetivo conscientizar e orientar a população acerca da observação dos sintomas da doença, e quando procurar tratamento. Neste ano, o Dia Mundial Contra a Hanseníase é no dia 30 de janeiro, e no dia 31 de janeiro é o Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase, data instituída pela Lei nº 12.135/2.009.

Publicidade

A hanseníase é uma doença que se instala, principalmente, em nervos e pele. Ela é transmitida pela respiração de uma pessoa doente sem tratamento, e pode atingir homens e mulheres, adultos e crianças, de todas as classes sociais. Se não tratada, ou tratada de maneira tardia, pode causar incapacidades ou deformidades nas mãos, pés ou olhos.

Fique atento aos sinais

– manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração da sensibilidade ao calor, ao frio, ao tato e à dor, principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas;
– áreas do corpo com diminuição dos pelos e do suor;
– dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas;
– inchaço em mãos e pés;
– diminuição da sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés;
– lesões em pernas e pés;
– caroços no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos;
– febre, inchaço e dor nas articulações;
– entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz;
– ressecamento nos olhos.

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba orienta que, ao perceber algum destes sinais, o paciente procure sua UBS/PSF de atendimento para receber o diagnóstico correto e entrar com tratamento, que é totalmente gratuito, e consiste na associação de antibióticos usados de forma padronizada. O paciente deve tomar a primeira dose mensal supervisionada pelo profissional de saúde, sendo as demais auto administradas. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza o tratamento e o acompanhamento da doença em unidades básicas de saúde e em unidades de referência.