Início Pindamonhangaba Gerdau apresenta programa habitacional inédito que irá beneficiar 1.000 famílias em Pinda

Gerdau apresenta programa habitacional inédito que irá beneficiar 1.000 famílias em Pinda

Foto: Divulgação

A siderúrgica Gerdau apresentou ao prefeito Dr. Isael Domingues, na manhã desta segunda-feira (4), um inédito programa que irá mudar o panorama da habitação de cerca de 1.000 famílias em Pindamonhangaba, ao longo de dez anos.

Publicidade

Batizado de “Reforma que Transforma”, a ação investirá R$ 40 milhões em doze municípios e contribuirá para melhorar as condições de mais de 13 mil habitações de baixa renda em todo o Brasil, a partir do ano que vem. Nessa primeira etapa, a empresa oferecerá às famílias duas alternativas: crédito a juros abaixo do mercado e doação integral da reforma realizada pelo projeto, conforme premissas de vulnerabilidade social.

Pela prefeitura, participaram do encontro além do prefeito, os secretários municipais Felipe César (Habitação), Luciana Ferreira (Educação) e Ana Paula Miranda (Assistência Social). A Gerdau esteve presente no encontro representada pelo Gerente industrial da Gerdau Summit, Fernando Marini Pereira; Gerente executivo da Gerdau Aços Especiais, Vinicius Antunes Coelho Junior; Gerente de Responsabilidade Social, Paulo do Amaral Boneff; Gerente de Administração Regional São Paulo, Flavio Santos Pereira; Especialista do Instituto Gerdau, Gleise Anne de Souza Almeida e Facilitador de Responsabilidade Social, José Osvaldo dos Santos Júnior.

Foto: Divulgação

Sobre o programa
A Prefeitura irá participar do programa identificando as famílias beneficiadas e atuando juntamente com o parceiro executor do programa, a empresa Nova Vivenda. Para isso serão definidos os critérios junto com a Secretarias de Assistência Social e a ideia é fazer a reforma no aposento com maior insalubridade, de forma que o projeto alcance um maior número de casas impactadas.

Do total das famílias que serão beneficiadas pelo projeto, 70% terão acesso a esse crédito com juros abaixo do mercado e os 30% restantes terão a reforma paga pela empresa.

Após a pré-seleção das residências cadastradas, a segunda fase desse processo incluirá uma visita de diagnóstico, feita por especialistas, na qual será identificada as vulnerabilidades das residências.

Depois da seleção, um arquiteto e engenheiro serão levados ao local, para dar início à reforma. O cômodo apontado como o mais problemático será reformado.

Segundo Boneff, o projeto vai oferecer capacitação tanto para os profissionais quanto para as lojas de materiais de construção. Fora isso, as lojas envolvidas nas reformas serão da região, no intuito de fomentar a economia local.

O programa realizará reformas urgentes em moradias insalubres a partir da identificação do cômodo da casa com maior vulnerabilidade. A execução é feita com um kit reforma que entrega a obra em sete dias, permitindo o controle do tempo e dos custos para ganhar escala. Também será possível ter acesso a um crédito subsidiado, com taxas de juros abaixo do mercado, para efetuar a reforma – os recursos arrecadados retornam para o programa, beneficiando outra família e assim por diante.

“O Reforma Que Transforma foi estruturado a partir da identificação de três problemas que cercam a habitação no Brasil: obras sem assessoria técnica, qualificação da mão de obra e falta de acesso a crédito”, diz Paulo Boneff, líder de responsabilidade social da Gerdau.

Agradecimento
Para o prefeito Dr. Isael Domingues, o programa tem uma envergadura muito robusta. “Primeiro queremos agradecer ao grupo Gerdau por escolher Pindamonhangaba para receber esse programa inédito. A Gerdau, que durante toda a pandemia de combate ao Covid-19 participou com doação e forte apoio às nossas ações, mais uma vez demonstra sua preocupação social com a sociedade em que está inserida”, ressaltou Dr. Isael.

A Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio e em janeiro deste ano, completou 120 anos de uma história, presente em 10 países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações.

“No ano em que a Gerdau completa 120 anos, temos a satisfação de estruturar um programa transformacional para a sociedade. Ao contribuímos para a dignificação das residências das populações mais necessitadas, transformando-as em lar, estamos não apenas reformando casas, mas sonhos, perspectivas de futuro e novas oportunidades. Estamos unindo a nossa expertise de gestão e conhecimento no setor de habitação, com a nossa vocação de ser parte dos dilemas da sociedade brasileira. Esse é o começo de um projeto que tem a ambição de transformar o panorama da moradia no Brasil”, completa o CEO da Gerdau, Gustavo Werneck.