Início Aparecida Passionistas celebram 300 anos no Santuário Nacional de Aparecida

Passionistas celebram 300 anos no Santuário Nacional de Aparecida

Reprodução/ Facebook

Na noite do último sábado (04), o Santuário Nacional de Aparecida, recebeu a Romaria que celebra e comemora os 300 anos de fundação da Congregação da Paixão de Jesus Cristo, mais conhecida como Passionistas. Destes três séculos de fundação, há 102 anos a congregação está presente no Brasil.

Publicidade

A missa das 18h foi presidida pelo Bispo diocesano de Cachoeiro do Itapemirim (ES), Dom Luiz Fernando Lisboa, e concelebrada pelo Bispo de Guarapuava (PR), Dom Amílton Manoel da Silva e a animação da Santa Missa ficou por conta do missionário redentorista Pe. José Ulysses da Silva, C.Ss.R.

Dom Luiz Fernando Lisboa lembrou que a família Passionista está presente em mais de 60 países e em cinco continentes e agradece a Deus a missão confiada, o carisma missionário e a presença na Igreja unidos sempre ao Cristo crucificado. “Estamos aqui para celebrar os 300 anos de fundação da nossa família Passionista. São Paulo da Cruz foi o nosso fundador. É dele que vem esse carisma e essa espiritualidade da Paixão, a espiritualidade da Cruz. Nosso fundador fundou a congregação masculina, mas também a congregação de vida contemplativa, as monjas passionistas que aqui no Brasil tem nesse momento três casas. A espiritualidade da Cruz, da Paixão, nos ensina a olhar para Cristo crucificado e a perceber nele, como ensinou o nosso fundador, a maior obra de Deus pela humanidade, a maior prova do amor. Dar a própria vida por nós. Somos chamados a tentar mostrar para toda a Igreja a olhar para o crucificado e ir ao encontro dos crucificados da nossa história, daqueles que sofrem, daqueles que passam tribulações, os mais vulneráveis, daqueles que são chamados ao encontro deles a apresentar com o testemunho, a esperança que vem de Deus”.

Dentro deste contexto, o bispo também explicou, durante a homilia, que certamente Jesus quer que entendamos que todos são protagonistas da própria existência. “É por isso que Ele nos capacita, ele nos envia”, detalhe.

Ver, ouvir e falar são os verbos

Reprodução/ Facebook

Durante a celebração o bispo ensinou e refletiu com todos os presentes: Ver a Jesus significa ser protagonista da vida, da fé, da existência; Ouvir a Jesus é escutar e pensar que a Palavra dele vai o coração; Falar é ser anunciador e superar barreiras.

Dom Fernando diz que todos são chamados a anunciar Jesus, mas também a denunciar tudo aquilo que é contra o Pai, tudo aquilo que é contra os seus ensinamentos e que isso é o mais difícil para os cristãos no mundo de hoje. “Começando por nós mesmos e que nós saibamos e não tenhamos medo de denunciar. Nós passionistas hoje deixamos essa mensagem para o Brasil, não tenhamos medo da Cruz, tenhamos esperança, confiemos na ressurreição”.

Mensagem especial

Antes da missa, o Missionário Passionista Padre Henrique, falou com equipe do A12 sobre as intenções da Romaria dos Missionários Passionistas da Província de Getsemani e Exaltação da Santa Cruz ao Santuário Nacional, em ação de graças pelos 300 anos de fundação da Congregação. Confira no vídeo abaixo!

*Fonte: A12.com