Início Polícia Moradores são feitos reféns durante ataques a agências bancárias em Araçatuba

Moradores são feitos reféns durante ataques a agências bancárias em Araçatuba

Foto: divulgação/reprodução

No início da madrugada desta segunda-feira (30), uma quadrilha fez moradores reféns durante ataques a agências bancárias na região central de Araçatuba. Reféns foram usados como escudo humano e dois moradores e um criminoso morreram. Outras três pessoas ficaram feridas.

Publicidade

De acordo com informações, os criminosos chegaram a espalhar pela cidade, explosivos que podem ser acionados por calor ou movimento humano. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-SP), estão sendo feitas buscas para localizar os criminosos. 

Point com Desconto Especial
Compre sua Point Pro 2. Reposição de Bobina e Frete Grátis

Unidades territoriais da Polícia Militar de Araçatuba, com o apoio de equipes de Bauru, São José do Rio Preto e Presidente Prudente, além do Águia e da Polícia Civil, participam das diligências. As forças de segurança conseguiram deter dois suspeitos de participar da ação. A ocorrência conta também com equipes do Grupo de Ações Tática Especiais (Gate).

Foto: divulgação/reprodução

A SSP informou que ao menos três pessoas morreram e três ficaram feridas. O caso já é investigado pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais de Araçatuba, com o apoio da 5ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Furtos e Roubos a Bancos.

A Polícia Militar de Araçatuba disse que pelo menos duas agências bancárias tiveram seus caixas danificados por ação de explosivos e que outras agências foram alvos de disparos de arma de fogo. “Os infratores da lei usaram transeuntes que passavam no local como escudo humano para transitar a pé e com os veículos utilizados na ação criminosa e utilizaram drones para monitorar toda a ação, tanto na chegada ao perímetro urbano quanto na fuga para a zona rural. Foram deixados explosivos em pelo menos 14 pontos da cidade, incluindo um caminhão carregado com emulsão em frente a uma das agências atacadas”, informou em nota divulgada à imprensa. 

Durante a fuga, os veículos utilizados na ação foram deixados para trás com farta munição e armas de grosso calibre, entre elas fuzis calibre .50 e 7.62 mm, além de “miguelitos”, que são artefatos de metal utilizados para furar pneus de veículos.

Segunda a PM de Araçatuba, ainda não há um número exato de suspeitos, “mas estima-se que a ação tenha contado com pelo menos 15 deles no centro da cidade”.

Com a intenção de isolar a cidade, os infratores incendiaram veículos nas pontes do Rio Tietê, em Buritama, e Santo Antônio do Aracanguá. Também incendiaram veículos próximo ao trevo de Guararapes e na praça de pedágio em Glicério, bem como dois veículos no centro de Araçatuba.

A identidade das três pessoas mortas durante a ação criminosa ainda está sendo checada. De acordo com a PM, há informações de que algumas pessoas deram entrada no Pronto Socorro Municipal com ferimentos provenientes de arma de fogo. “Ainda não há o número exato de feridos e nem sua identificação. Um rapaz, ao passar de bicicleta próximo a um artefato, foi vítima da explosão e teve um das pernas amputada”.

A PM solicita à população de Araçatuba que evite passar pelo centro da cidade, pois ainda há muitos explosivos no local e pode ser que mais artefatos sejam encontrados. “Caso algum cidadão se depare com algo estranho, por favor, não mexa, ligue para o número de emergência 190. Policiais militares estão trabalhando de forma incansável na busca pelos autores desse delito. Pelo menos dois deles já foram capturados”, acrescenta a nota.

*Com informações da Agência Brasil