Início Polícia Comitê de Blitze encerra festa clandestina com 620 pessoas em Paraisópolis

Comitê de Blitze encerra festa clandestina com 620 pessoas em Paraisópolis

© Governo do Estado de São Paulo

Equipes também realizaram operação de busca e apreensão em um estabelecimento em Paraisópolis

O Comitê de Blitze do Estado de São Paulo encerrou, na madrugada deste domingo (4), uma festa clandestina na Vila Jaguará, zona Oeste da capital. No subsolo, sem ventilação e sem saída de emergência, 620 pessoas estavam aglomeradas, 308 delas sem máscara de proteção facial, desrespeitando as medidas sanitárias. O estabelecimento foi autuado.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar.

Publicidade

Na tarde deste sábado (3), também foi realizada operação de busca e apreensão em um espaço em Paraisópolis. O local, que é símbolo das festas clandestinas na região, estava fechado no momento da ação.

As equipes do Comitê de Blitze inspecionaram e orientaram 14 estabelecimentos na noite deste sábado, nos bairros Paraisópolis, Vila Madalena, Barra Funda, Paraíso e Vila Jaguara.

Além da festa clandestina, dois estabelecimentos foram autuados por descumprimento de horário de funcionamento e aglomeração, sendo um no Paraíso e outro na Vila Madalena.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Projeto Inverno em Campos do Jordão

Em Campos do Jordão, está sendo realizada uma ação conjunta entre a Vigilância Sanitária Estadual, a Vigilância Sanitária do município e o Grupo de Vigilância Sanitária de Taubaté, para intensificar a fiscalização durante a temporada de inverno, no mês de julho.

Na noite deste sábado, as equipes da força-tarefa inspecionaram e orientaram 100 estabelecimentos. Houve 18 autuações por aglomeração e descumprimento de horário de funcionamento.