Início Pindamonhangaba Em Pinda, segunda dose da Coronavac deve ser aplicada de 14 a...

Em Pinda, segunda dose da Coronavac deve ser aplicada de 14 a 28 dias após a primeira

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba ressalta à população que conforme os estudos clínicos e indicação na bula da Vacina Coronavac (Instituto Butantan), o intervalo entre a primeira e a segunda deve ser de 14 a 28 dias para aplicação da última dose.

O Governo do Estado orientou aos municípios que colocassem na carteira de vacinação o prazo de 21 dias de intervalo, o que foi devidamente seguido pela Prefeitura.

Publicidade

Conforme informações emitidas pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) do Governo do Estado de São Paulo, o Estado não irá encaminhar nesta semana os lotes de segunda dose de Coronavac para o público que está com agendamento para esta sexta-feira (5).

“A população está ansiosa e já estamos adiantando que o grupo agendado para receber a segunda dose nesta sexta-feira, dia 5, não será atendido dentro do intervalo de 21 dias, mas com certeza receberá no máximo até o vencimento de 28 dias”, afirmou a secretária adjunta de Saúde, Mariana Prado.

A Prefeitura vem realizando contato diariamente com o Governo do Estado para garantir que a segunda dose da vacina seja aplicada dentro do prazo indicado pelo instituto fabricante da mesma. Segundo a secretaria de Saúde não há motivo para desespero com o fato de aplicar a segunda dose da após a data estipulada na carteira de vacinação. O importante é não ultrapassar o 28º dia.

Para a parcela da população que tomou a Vacina da Fiocruz/Oxford a segunda dose deve ser administrada 12 semanas após a primeira. Não é recomendado o uso de vacinas diferentes, conforme indicam as bulas dos laboratórios (Butantan e Fiocruz). Portanto, o esquema vacinal deverá ser iniciado e concluído com a mesma vacina.

Cuidados após a vacinação
Mesmo após receber a segunda dose da vacina, os cuidados e o cumprimento do protocolo sanitário devem ser seguidos. Os anticorpos devem ter níveis adequados duas semanas após a segunda dose. Por ser uma vacina nova, ainda não está determinada a duração da resposta imune e por isso o Instituto Butantan realiza estudos neste sentido.

Outra observação importante é que mesmo que a pessoa esteja vacinada, caso esteja infectada, poderá transmitir o coronavírus para outras pessoas. Para evitar a transmissão, é fundamental utilizar máscara, manter o distanciamento social e a higienização correta das mãos.