Início Pindamonhangaba Educação define retomada de atividades escolares em Pinda

Educação define retomada de atividades escolares em Pinda

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Pindamonhangaba definiu o calendário de retomada às atividades escolares no município.

Os professores retornam ao trabalho online no dia 5 de fevereiro, onde receberão orientações sobre o protocolo de segurança, organização da dinâmica do trabalho para as semanas iniciais e outros dados complementares.
Entre os dias 8 e 12 os professores estarão em formações sobre metodologias ativas e ensino híbrido – aulas presenciais e a distância.

Publicidade

Nos dias 18 e 19, caso o município regresse para a fase laranja, os profissionais da Educação retornarão presencialmente às unidades escolares para acolhimento das famílias, com horário agendado para esclarecimentos dos protocolos e da metodologia de trabalho a ser adotada durante o período de pandemia.

Na semana de 22 a 26 de fevereiro, haverá plantão pedagógico, onde grupos de alunos serão chamados para trabalhos de recuperação e aprofundamento pedagógico mediante a avaliação feita pelas equipes docentes, tendo como referência o ano de 2020.

A partir de 01 de março haverá o retorno às aulas presenciais com revezamento dos alunos a partir da fase em que o município se encontrar, seguindo o plano São Paulo.

A Secretária de Educação, Luciana Ferreira, ressaltou o empenho da Prefeitura com a adaptação dos professores e alunos a uma nova realidade, e destacou que a frequência nas fases vermelha e laranja é opcional, ou seja, os alunos deverão fazer atividades remotas não sendo exigida a presença física na unidade escolar.

“Estamos muito atentos com tudo que vem ocorrendo. Dentro dessa realidade, nos dedicamos muito a essa ‘nova escola’ que vai receber os alunos e as novas formas de relação impostas pela pandemia que exigem a adaptação de todos os profissionais da educação, alunos e famílias. Com isso teremos aulas presenciais de maneira segura e eficiente”, afirmou.

A secretária disse que o cenário é dinâmico e novos ajustes poderão ser feitos para garantir a permanência, com segurança, dos alunos e profissionais da educação. “Formações focadas nas novas metodologias educacionais e cuidados para a preservação da saúde física e mental serão promovidas”, afirmou.