Início Vale do Paraíba Mesmo com flexibilização, vendas do Dia dos Namorados devem cair 23% na...

Mesmo com flexibilização, vendas do Dia dos Namorados devem cair 23% na região

Foto: Alexandre Andrade

Segundo estudo do Sincovat, varejo da RM Vale deve perder R$ 660 milhões em junho

Mais uma importante data especial para o varejo se aproxima. No entanto, mesmo com a reabertura parcial do comércio, após mais de 2 meses com as portas fechadas, em razão da quarentena imposta pelo governo do Estado, para combater a epidemia do coronavírus, o Dia dos Namorados desse ano não deve animar os lojistas.

Um estudo realizado pelo Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté e região), prevê uma queda de 23% nas vendas, com relação ao mesmo período de 2019. A estimativa deriva da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV) da FecomercioSP, com dados primários da SEFAZ.

Publicidade

O levantamento prevê ainda para junho quase R$ 660 milhões em receita de vendas a menos na RM Vale, comprando com o mesmo mês do ano passado, sendo que, somente as lojas de vestuário, tecido e calçados devem recuar no mês 56%, ou R$ 123 milhões.

Para o presidente do Sincovat e vice-presidente da FecomercioSP, Dan Guinsburg, a conjuntura de retração forte na renda, poder de compra e intenção de consumo das famílias explica essa derrocada “O severo impacto do alastramento da COVID-19, e o necessário isolamento social, derrubaram o consumo das famílias. E, considerando dificuldades também aos próximos meses, infelizmente esse cenário deve se repetir às datas especiais seguintes”, explica Dan.

No Dia das Mães, o varejo da região amargou queda de quase 30% nas vendas, em relação a mesma data de do ano passado.