Início São José dos Campos Com mais abrigos, São José dos Campos amplia proteção à população de...

Com mais abrigos, São José dos Campos amplia proteção à população de rua

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Para proteger as pessoas que vivem em situação de rua da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, está adotando uma série de medidas, tendo em vista garantir assistência e preservar a saúde daqueles que precisam de auxílio e acolhimento.

Abordagem social

Publicidade

Para as equipes responsáveis pela abordagem social, a orientação é convencer quem está na rua dos benefícios e da segurança que o abrigo pode proporcionar. Quem aceita ser acolhido já pode seguir com os profissionais para o abrigo, contudo seguindo os cuidados no que se refere a higienização pessoal e ventilação dentro das kombis.

Ao chegar no abrigo, eles ainda recebem informações e orientações sobre o prevenção, higiene e distanciamento essenciais para evitar contaminação em tempos de pandemia.

Ampliação de vagas

Nos abrigos, o aumento no número de vagas vai garantir acolhimento para todos que aceitarem auxílio.

Normalmente, São José conta com 218 vagas, divididas em abrigos masculino, feminino e LGBT, família, além de acolhimento para pessoas com dificuldades em atividades diárias (AVD).

Graças a ampliação, a cidade passará a oferecer 270 vagas, ampliando em 24% a capacidade de atendimento para a população de rua em geral.

Além disso, aqueles que sofrem de dependência química poderão optar pela internação em comunidades terapêuticas. 42 novas vagas foram abertas, exclusivamente para a população de rua, permitindo o atendimento tanto de quem já está abrigado, quanto daqueles que aceitarem acolhimento devido ao Coronavírus.

Grupo de risco

Para aqueles que já passaram dos 60 anos e atualmente tem o abrigo municipal como morada, o direito à prioridade e ao cuidado especial também foi garantido com a criação de um espaço exclusivo para idosos.

Pessoas nessa faixa etária integram o grupo de risco à Covid-19, e por isso não devem conviver com os demais acolhidos.

Isolamento

De acordo com o protocolo da Secretaria de Saúde, pessoas com sintomas leves como coriza e febre devem permanecer isoladas. Para isso, a Prefeitura de São José dos Campos já preparou espaços para cumprir essa medida também com a população de rua.

Nos casos mais graves ou com mais sintomas associados como tosse e dificuldade para respirar, as equipes estão orientadas a encaminhar o paciente à UBS ou a Unidade de Pronto Atendimento para que receba o tratamento adequado.

Higienização e distanciamento

Em todos os abrigos, o cuidado com a higiene pessoal e do espaço foi reforçada desde o início da pandemia na região.

Profissionais de saúde capacitaram os acolhidos, assim como a equipe técnica orientando sobre cuidados básicos, bem como a forma correta de lavar as mãos.

Além disso, o compartilhamento de objetos está proibido e a refeição está sendo servida em marmitas, tudo para minimizar o manuseio por muitas pessoas.

No que se refere ao distanciamento social, a criação de espaços para idosos, assim como a internação de dependentes químicos em comunidades terapêuticas contribuiu para reduzir o número de pessoas dentro de cada abrigo.