Início Pindamonhangaba Ação com operadoras remove acúmulo de fios em postes da região central...

Ação com operadoras remove acúmulo de fios em postes da região central de Pindamonhangaba

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

Uma importante ação da Prefeitura junto a concessionário de energia EDP e às empresas operadoras de telecomunicação está removendo aqueles emaranhados de fios soltos, desatualizados ou obsoletos entre os postes da região central. O objetivo é além de trazer uma estética melhor na área comercial, garantir a segurança dos pedestres que circulam pelas vias públicas.

O mal aspecto que o excesso de fios traz deve-se à rápida velocidade no avanço da tecnologia. Existe a necessidade de realizar substituição de cabos, porém nem sempre os fios antigos são retirados na velocidade desejada. Desde o início do ano, a Secretaria de Obras e Planejamento vem em parceria com todas as concessionárias que atuam no município, regularizando essa indesejada situação, e tomando ações para evitar sua proliferação no futuro.

Publicidade
(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

“Além de eliminar o emaranhado de fios, as empresas estão procedendo também o ordenamento dos cabos de telecomunicações e energia, instalados nos postes de energia, que são de propriedade da EDP, para que as instalações possam ficar padronizadas”, afirmou o secretário adjunto de Obras, André Salgado.

A ação faz parte do programa de zeladoria Pinda Linda e conta com a supervisão da Secretaria de Obras e Planejamento. Os cabos podem representar um risco para a população, causando acidentes, caso sua instalação esteja em desacordo das normas fixadas pelas agências reguladoras (ANEEL/ANATEL).

As empresas Claro e Vivo já iniciaram os trabalhos e estão atuando na higienização dos postes da região central, como por exemplo Rua Gustavo de Godoy e Centro Comercial 10 de Julho.

“Nossa empresa ainda não tem cabeamento nos locais centrais. Nosso cabeamento é novo e situa-se atualmente em áreas afastadas do centro. Estamos mantendo uma padronização de implantação para não ser necessário uma readequação no futuro”, afirmou Victor Queiroz, representante da empresa Link Vale.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O CURSO