Início Variedades Mioterapia: Técnica manual alivia dores e tensões musculares

Mioterapia: Técnica manual alivia dores e tensões musculares

Terapia auxilia na correção da postura e proporciona conforto corporal e redução do estresse

Desenvolvida com o objetivo de aliviar dores e tensões causadas na maioria das vezes por má postura, tensão emocional, estresse e fadiga muscular, a mioterapia é uma técnica manual aplicada por massoterapeutas e quiropraxistas.

Geralmente usada por atletas profissionais e amadores, como corredores e fisiculturistas, para suavizar o impacto dos treinamentos e das competições, a mioterapia agora começa a ganhar espaço entre não esportistas, incluindo pessoas que trabalham sob forte pressão ou mesmo muitas horas em pé ou sentadas.

Publicidade

A terapia atua diretamente nos pontos conhecidos como pontos-gatilho ou trigger points e pontos sensíveis ou tender points. Geralmente, esses pontos são como “nós” na fáscia.

A fáscia é um tecido com diferentes espessuras e maleável, dividido em três camadas que revestem o corpo. Sua função é suavizar o atrito entre os músculos e órgãos internos entre si e com camada interna da pele.

A correria da vida moderna acaba por acelerar o desgaste dessa estrutura, estando ligada a problemas como postura, dores crônicas, sedentarismo ou exercícios que demandam deterioração intensa.

Estes movimentos exigem muito desse tecido, e o resultado é a manifestação dos chamados “pontos-gatilho”, que desencadeiam dores locais ou até mesmo uma dor espalhada por uma região maior. 

Pessoas que estimulam intensamente os grupos musculares costumam sentir as dores causadas pelos chamados trigger points, responsáveis pela Síndrome Dolorosa Miofascial.

A técnica da liberação miofascial utiliza recursos, como um rolo de espuma (foam roller), que “desatam os nós” na fáscia aliviando as dores, disfunções na coordenação motora e tensões pelo corpo. Existem em torno de 400 músculos que podem apresentar trigger points, causando dor e disfunção motora.

Focada nos pontos sensíveis de cada paciente, a mioterapia é aplicada através das mãos do terapeuta, geralmente com o paciente posicionado em uma maca. O profissional utiliza-se de conhecimentos sobre quiropraxia, massoterapia e pontos-gatilho.

A mioterapia é indicada para tratar diversos tipos de dores – localizadas ou generalizadas, de cabeça, pescoço, ombros, costas, braço e quadril.

Importante salientar que durante o procedimento não é necessário ao paciente se despir, procedimento comum em muitas técnicas de massagem. Recomenda-se que a pessoa use roupas de tecidos finos e confortáveis, a fim de facilitar a movimentação do corpo e o contato com as mãos do terapeuta.

Não há contraindicações específicas, apenas deve-se ter cautela com os movimentos do músculo afetado. É fundamental a preservação da área, pois ela tem relação direta com o tratamento.

Outro ponto que quiropraxistas e massoterapeutas precisam ter em mente é que a liberação dos pontos não pode ser persistente e constante. Portanto, é indicado, a cada intervenção, um intervalo de, no mínimo, dois dias para a retomada do tratamento.

A formação em mioterapia se dá a partir de cursos livres, em várias instituições pelo país, onde geralmente são apresentados aos alunos conhecimentos morfofuncionais (relativo a função), biomecânicos (movimentos e posições realizados pelo corpo), cinesiológicos (estuda os movimentos do corpo humano) e fisiológicos (estuda as múltiplas funções mecânicas, físicas e bioquímicas), tornando os profissionais aptos a ministrar o tratamento.