Início Pindamonhangaba Polícia Militar reúne-se com tutores do Programa Vizinhança Solidária em Pinda

Polícia Militar reúne-se com tutores do Programa Vizinhança Solidária em Pinda

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A Polícia Militar de Pindamonhangaba reuniu-se no último dia 13, com os tutores do Programa Vizinhança Solidária (PVS) para novas orientações e avaliação da ação dos participantes do programa. Atualmente o programa está implantado em 13 bairros da cidade e aguarda a adesão dos moradores de três bairros para concluir a implantação.

O encontro foi conduzido pela Comandante PM Cap. Lucimeire Jerônymo que orientou os tutores sobre novos procedimentos e relatou exemplos de boas ações que evitaram a prática de crime por elementos suspeitos nos bairros onde o programa funciona.

Publicidade

“A vizinhança unida é uma barreira grande para evitar ação do bandido. Qualquer atitude suspeita não devemos hesitar em acionar o grupo de whatasap, relatar a ocorrência para todos os moradores do bairro, acionar 190 e comunicar no grupo dos tutores, relatar características, enviar imagens e informações para que os policiais possam trabalhar na identificação do criminoso” afirmou Cap. Lucimeire.

Em casos mais avançado, a orientação da PM é para que a vizinhança mostre-se atenta, acenda as luzes, utilize apitaço. “Tudo isso faz com que os maus elementos percebam que a população e a polícia estão unidas”.

Os tutores do programa esclareceram as dúvidas e demonstraram satisfação com o resultado do programa. Jorge Luiz Santos Bento, morador do Campo Belo, veio do Rio de Janeiro e está ha pouco tempo na cidade. “Achei muito interessante e já percebi que realmente o programa inibe a criminalidade”.

“Nós do Santa Luzia estamos implantando agora o programa mas já percebemos que o comportamento dos moradores mudou. Tem vizinho que nem conhecia o morador do lado da sua casa, isso não é bom. Agora com o programa a comunicação e a vigilância dos moradores melhoraram muito”, afirmou Daniel Alexandre Montano.

O bairro Jardim Yassuda aderiu o programa há três anos e desde então nenhuma ocorrência de maior gravidade foi registrada. “Nosso bairro não é tão grande, mas sofreu muito com furtos à residência mas agora o índice de ocorrência é praticamente zero. Os moradores sentem-se seguros mesmo quando estão ausentes de sua casa”, afirmou o tutor Alexandre Costa.

“Realmente está comprovado que os bairros do PVS tiveram uma redução significativa de ocorrência. Essa vigilância é o sucesso. Agora época de final de ano pedimos atenção redobrada, quem viajar converse com seu vizinho. Em dezembro nossos policiais farão a visita solidária alinhando ainda mais a ação para uma boa vigilância”, finalizou Cap. Lucimeire.

O que é o PVS e como participar?

O PVS tem o intuito de resgatar a percepção de segurança na sua região, vizinhos (dentre eles um tutor) aproximam-se um dos outros, afastando a indiferença para com o próximo. Tutor é o cidadão local, líder comunitário na vizinhança solidária, que será instruído pela PM acerca de prevenção primária entre outras ações. O tutor participará das reuniões do CONSEG.

Visita Comunitária: Periodicamente PM do PVS e integrantes da comunidade farão contato estreitando relações permitindo que a Instituição conheça os reais problemas de segurança pública para providências e soluções.

Como Participar: O programa é de adesão voluntária; comunidade deve procurar a Cia PM mais próxima, por meio de CONSEG ou de outra associação.

Materialização do PVS: A placa do PVS será custeada integralmente pela iniciativa privada, refletindo a parceria entre a PM local e entidades comunitárias.

Benefícios do Programa

  • Redução de índices criminais
  • Aumento das sensações de segurança
  • Sentimento de pertença à comunidade em que reside
  • Mudança no comportamento humano da comunidade, melhorando a qualidade de vida e bem estar social por meio do vivenciamento da cultura de paz.

Bairros participantes em Pindamonhangaba

Jardim Yassuda, Mombaça, Campo Belo, Pasin, Vila São Paulo, Lago Azul, Ribeirão Grande, Residencial Lessa, Terra dos Ipês, Pinhão do Borba e Parque das Palmeiras.

Em implantação: Santa Luzia e Jardim Mariana.

Aguardando adesão da comunidade: Cidade Jardim, Cidade Nova e núcleos do Araretama.