Início São José dos Campos Startup de São José desenvolve projeto de energia eólica

Startup de São José desenvolve projeto de energia eólica

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

A Engtelco, empresa instalada no Parque Tecnológico de São José dos Campos, teve aprovado um projeto para geração de energia eólica a ser desenvolvido na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá-INCIT, localizada no campus da UNIFEI.

“A principal razão pela escolha da incubadora de Itajubá é a proximidade com a UNIFEI, que possui um longo histórico de desenvolvimento de tecnologias na área de geração e distribuição de energia elétrica. Também ficamos impressionados com a agilidade do processo e principalmente o apoio que recebemos de todos os envolvidos, mostrando que será chave de sucesso no momento que buscarmos investimento no mercado.” Afirma Daniel Gil Monteiro de Faria, proprietário da Engtelco.

O projeto tem o foco em geradores eólicos com novas tecnologias e com dimensões menores do que os empregados atualmente, em especial no Nordeste. Desta forma eles poderão ser instalados em áreas onde os grandes geradores não são viáveis, em especial do sudeste e centro oeste, viabilizando de forma sustentável inclusive o agronegócio.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), o Brasil tem um potencial de geração de energia eólica estimado em cerca de 500 gigawatts (GM), o suficiente para atender o triplo da demanda atual de energia do país. Este número é mais de três vezes superior à produção de energia elétrica provinda de outras fontes, como a hidrelétrica, biomassa, gás natural, óleo, carvão e nuclear. A energia gerada com a força dos ventos ocupa o quarto lugar na matriz de energia elétrica nacional. A ONU Meio Ambiente afirma que hoje, 20% da energia consumida globalmente é proveniente de fontes renováveis – e este índice cresce rapidamente.

Energias renováveis podem turbinar também o mercado de trabalho. Para a Organização Internacional do Trabalho (OIT), ao menos 24 milhões de novos postos de trabalho serão criados no mundo até 2030 se as políticas certas para promover uma economia verde forem implementadas – sendo 2,5 milhões deles somente em setores de geração de energia.

A energia eólica no Brasil tem capacidade instalada atual de 12.763 GW distribuídos por 458 parques eólicos, o equivalente a 8,4% da potência energética instalada no país, ocupando a 8ª posição no ranking mundial em 2017.

Em 2017, 64% da energia consumida no Nordeste veio das eólicas. Os ventos nunca foram tão favoráveis. Empurrado pelos geradores eólicos, o Nordeste bateu três recordes em agosto deste ano, no dia 26 foi constatado que 89% de toda a energia consumida na região vieram dos ventos.

A Engtelco associou todos estes fatores ao local onde irá se instalar. A INCIT – Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá, é uma estrutura de apoio à geração e consolidação de startups de excelência em tecnologia, e tem como objetivos: abrigar, apoiar e incentivar os projetos e empreendimentos inovadores de natureza tecnológica; e promover e fomentar as atividades de empreendedorismo.

A INCIT faz parte da Universidade Federal de Itajuba (UNIFEI) que foi criada em 1913 já com os princípios que hoje dominam o conhecimento científico e tecnológico. Atualmente a UNIFEI possui 8.184 estudantes.