Início São José dos Campos Programa de rastreamento do câncer de intestino foca prevenção

Programa de rastreamento do câncer de intestino foca prevenção

Programa de rastreamento do câncer de intestino vai ampliar a oferta de exames e tratamento na rede pública - Foto: Claudio Vieira/PMSJC
Publicidade

Lançado nesta sexta-feira (13), o programa de rastreamento do câncer de intestino vai dobrar a oferta de exames preventivos na rede pública de saúde de São José dos Campos. Hoje, por mês, a Prefeitura disponibiliza cerca de 190 exames de colonoscopia. Com o programa, passarão a ser ofertados 450 exames.

A porta de entrada destes pacientes no programa será pelas unidades básicas de saúde. Pacientes com mais de 50 anos, de ambos os sexos, deverão procurar as UBS’s para realizar a triagem e fazer os exames de prevenção da doença, uma vez ao ano.

Quando o resultado do exame apresentar positivo, o paciente será encaminhado para a colonoscopia, sendo que o tempo médio entre a pesquisa de sangue oculto e a realização do exame será de até 30 dias.

Nos casos em que for diagnosticado câncer de intestino, os pacientes serão submetidos ao tratamento cirúrgico, quimioterápico e/ou radioterápico de acordo com a avaliação clínica.

A iniciativa é mais uma ação do programa Previna, que desde seu lançamento, em 2018, aumentou em 30% os procedimentos para tratamento de pacientes com câncer na rede pública. O programa é inédito na rede pública e tem o objetivo de ampliar a oferta de serviços (exames de rastreamento e tratamento) e sensibilizar a população sobre o risco do câncer colorretal, através de campanhas educativas.

Para a Secretaria de Saúde e a Abrapreci (Associação Brasileira para Prevenção do Câncer de Intestino), parceira nesta iniciativa, o projeto terá grande impacto social, pois seu foco será a prevenção, aumentando a chance de cura dos pacientes para algo em torno de 90% devido à detecção precoce da doença.

“Prevenir é a melhor forma de evitar que o paciente sofra as consequências do câncer, altamente letal, e que muitas vezes é descoberto tardiamente por ser assintomático. São José dos Campos está de parabéns por essa iniciativa”, disse a médica Angelita Gamma, fundadora e presidente da Abrapreci, professora titular de cirurgia da faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e coordenadora no Brasil do Programa de Prevenção do Câncer Colorretal.

Ela esteve presente nesta sexta-feira no lançamento do programa, no Vale Sul Shopping, juntamente com algumas das maiores autoridades médicas desta especialidade no Brasil, como Dr. Paulo Hoff, professor titular da Disciplina de Oncologia Clínica da Universidade de São Paulo e diretor-geral do Instituto de Câncer de São Paulo; Dr. Marcelo Campos Oliveira, diretor da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde; Dr. Savino Gasparini, presidente do colégio Brasileiro de Cirurgiões, entre outros.

Na ocasião, também foi apresentada uma réplica ampliada do intestino grosso gigante, inflável, que ficará exposta no Vale Sul até o dia 20 de setembro. O “Intestinão” permite que o visitante tenha uma experiência interativa, caminhando no interior de uma instalação que simula o intestino grosso.