Início Polícia Agentes barram cinco visitantes com drogas e celulares em presídios do Vale...

Agentes barram cinco visitantes com drogas e celulares em presídios do Vale do Paraíba

Fotos: Divulgação/SAP
Publicidade

Nos dias 6 e 7 de julho, cinco pessoas foram barradas com material ilícito ao tentarem entrar em unidades prisionais do Vale do Paraíba. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que foram apreendidos mais de 348 gramas de entorpecentes, além de maconha sintética e um aparelho de celular com visitantes de presídios de Potim, de Taubaté e de Tremembé.

Fotos: Divulgação/SAP

No sábado, dia 6 de julho, uma jovem de 20 anos escondeu dois invólucros com drogas no sutiã na tentativa de burlar a segurança da Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim. A suspeita foi flagrada ao ser submetida à revista por meio de escaneamento corporal e trazia consigo 126 gramas de cocaína e um papelote de maconha sintética, popularmente conhecida como “K4”.

Fotos: Divulgação/SAP

No mesmo dia, uma mulher de 37 anos foi surpreendida com 159,63 gramas de maconha e 7,9 gramas de cocaína em um invólucro que carregava em seu corpo na Penitenciária “Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra”, a P1 de Tremembé. O material foi identificado a partir das imagens geradas pelo bodyscanner. A visitante, que negou portar ilícitos, foi encaminhada para exames de raio-X na Unidade de Pronto Atendimento Central de Taubaté, onde foi confirmado a presença de algo estranho em seu organismo.

A mulher, companheira de um detento do presídio, foi levada para a Delegacia de Polícia Seccional de Taubaté, e continuou negando qualquer irregularidade. Um perito médico policial foi solicitado para analisar a radiografia, que confirmou, mais uma vez, que havia um objeto no corpo da visitante. A suspeita, então, confessou o crime e retirou o invólucro da vagina, em local reservado.

No domingo, a esposa de um sentenciado foi flagrada com um celular escondido em seus pertencentes quando foi revistada na Penitenciária “Dr. José Augusto César Salgado”, a P2 de Tremembé. O aparelho, com chip, estava em uma sacola plástica em meio a pacotes de bolachas que a mulher, de 45 anos, trazia para o estabelecimento penal.

Fotos: Divulgação/SAP

Em Taubaté, ainda no dia 7, duas ocorrências foram registradas no Centro de Detenção Provisória (CDP) “Dr. Félix Nobre de Campos”. Agentes de segurança do presídio barraram a entrada de uma idosa de 64 anos, mãe de um detento, que trazia 15 gramas de maconha escondidos dentro de um par de chinelos, e de uma jovem de 20 anos, companheira de um preso, que levava 40 gramas da erva costuradas em sua calcinha. Ambas foram surpreendidas ao passarem pelo escâner corporal.

Fotos: Divulgação/SAP

As cinco mulheres foram encaminhadas para Delegacias de Polícia, em Aparecida e em Taubaté, onde foram lavrados os Boletins de Ocorrência, e tiveram seus nomes suspensos do rol de visitas da SAP. As direções dos estabelecimentos penais enviaram comunicados para a Vara de Execuções Criminais, além de instaurarem Procedimento Disciplinar Apuratório.

Fotos: Divulgação/SAP
Fotos: Divulgação/SAP