Início Destaque Exposição em Aparecida conta história do Morro do Cruzeiro em Aparecida

Exposição em Aparecida conta história do Morro do Cruzeiro em Aparecida

(Foto: CDM - Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional)
Publicidade

Um dos principais locais de visitação em Aparecida, no interior de São Paulo, o Morro do Cruzeiro recebe a partir dessa semana a exposição “Uma historia de peregrinações”. A mostra conta com 12 fotografias, que contam um pouco da história do espaço, que se tornou famoso por abrigar as celebrações da Semana Santa do município.

O acervo pertence ao CDM (Centro de Documentação e Memória) do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Nas imagens, algumas em preto e branco, os visitantes poderão ver registros da primeira Cruz fixada no topo do morro, bem como as primeiras Via Sacras realizadas pelos peregrinos católicos.

O Morro do Cruzeiro abriga o caminho com as 14 estações da Via Sacra, onde todos os anos acontece as celebrações católicas da Sexta-feira da Paixão, durante a Semana Santa. No final do percurso, além de um altar para orações, os romeiros ainda podem apreciar uma vista privilegiada da Basílica e da região, por meio da Torre do Mirante, que possui 30 metros de altura e uma vitrine panorâmica de 360°.

História

(Foto: CDM – Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional)

Localizado às margens da Rodovia Presidente Dutra, a 685 metros de altitude, o Morro do Cruzeiro se tornou tradicional por receber as celebrações da sexta-feira da Paixão. Uma tradição que começou em 1925, com a fixação da primeira cruz no topo.

Vinte e três anos despois, o trajeto ganharia as primeiras capelinhas da Via-Sacra, inauguradas durante a celebração da Semana Santa do ano de 1948, pelo vigário Pe. Antônio Pinto de Andrade.

Em 2000, todo o espaço foi revitalizado, em um projeto arquitetônico do artista plástico Cláudio Pastro e do paisagista Gustaaf Winters. A obra incluiu a arborização, jardinagem e melhoria das instalações, com o asfaltamento do trajeto e a instalação de sinalização, sistema de som e iluminação.

As estações da Via Sacra ganharam painéis ilustrados, produzidos pelo artista plástico Adélio Sarro Sobrinho, que narram a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Uma cruz moldada em aço, pesando 25 toneladas e com 20 metros de altura, foi instalada no topo da Torre Mirante, em homenagens às missões evangelizadoras.

Acessibilidade

Em 2014, o Morro do Cruzeiro foi presenteado com a instalação dos Bondinhos Aéreos, um teleférico com cabines fechadas, que integrou o local ao complexo do Santuário Nacional, facilitando o acesso dos devotos de Nossa Senhora Aparecida.

A estrutura é composta por 47 cabines construídas com tecnologia suíça, que percorrem uma distância de 1,1 km de extensão, a uma altura de até 120 metros. Cada Bondinho tem capacidade para seis pessoas e possibilita aos visitantes viver uma experiência única, com conforto, segurança e uma vista privilegiada do Santuário e da cidade de Aparecida.