Início Variedades Culinária Nikkei: a união culinária do Japão e do Peru

Culinária Nikkei: a união culinária do Japão e do Peru

crédito: divulgação istock

Nascida em 1899, culinária Nikkei é fruto de um acordo entre os dois países

Em 1990, o termo Nikkei remetia à Bolsa de Valores de Tóquio com as oscilações do iene, a moeda japonesa, mas isso não tem nada a ver com o que o termo significa hoje: Nikkei significa a junção das culinárias japonesa e peruana.

Publicidade

Imigrantes japoneses começaram a chegar ao país no século XX, em busca de melhores condições de vida, e começaram a introduzir ingredientes peruanos em pratos tipicamente japoneses. A fusão harmônica entre os sabores dos dois países resultou em ensopados de peixe fresco com pimentas peruanas, lima, gergelim e molho de soja.

A culinária Nikkei busca potencializar o sabor dos pratos das duas culturas, unindo temperos e diferentes sabores a uma culinária conhecida por ser mais delicada e sem temperos fortes. O resultado são pratos saborosos e criativos que agradam o paladar de todos os gostos.

Os ceviches (um prato baseado em peixe cru ou camarão marinado em suco de limão ou lima ou outro cítrico) e os tiraditos (peixe cru, cortado em forma de sashimi e de aspecto semelhante ao carpaccio, servido com molho picante) são os pratos mais famosos desta junção, porém pratos mais elaborados, como arroz cremoso de pimenta ají à base de molho de ostra e shitake, também fazem sucesso.

Para quem quiser se aventurar e reproduzir alguns pratos em casa, basta ter curiosidade culinária e bons utensílios como facas, panela de pressão e frigideira antiaderente. Já quem prefere só degustar os pratos pode procurar algum restaurante especializado. No Brasil, eles se concentram nas capitais e grandes cidades como São Paulo, Brasília, Curitiba e Maringá. 

O Peru tem a segunda maior população japonesa na América do Sul, ficando atrás apenas do Brasil, e a comunidade causou um impacto cultural significativo no país desde que os primeiros imigrantes começaram a chegar, no século XIX, e a fusão da culinária se deu pela importância que as tradições dão ao peixe fresco. E, como acontece com Chifa (mistura da culinária da comunidade chinesa com a peruana), os pratos foram combinando técnicas das diferentes tradições para obter efeitos inéditos e extraordinários.

Combinando limão, malagueta, mandioca, milho, peixe, batatas e temperos, é possível criar uma variedade gigante de experimentações que agora é explorada no mundo todo.