Início São José dos Campos Drone capta imagens de muriquis em São Francisco Xavier

Drone capta imagens de muriquis em São Francisco Xavier

Foto: Letícia Moura/Programa Primatas SFX

Pesquisadores do Muriqui Instituto de Biodiversidade (MIB), parceiro da Prefeitura, registraram as primeiras imagens aéreas de grupos de muriquis (Brachyteles aracnoides) em São Francisco Xavier, distrito localizado em São José dos Campos. Para a captação do vídeo, publicado nas páginas da Prefeitura no Instagram Facebook, foi utilizado um drone com câmera termal, a qual mostra dezenas de animais aparecendo como pontos claros movendo-se entre as árvores.

Publicidade

Após treinamento e obtenção das autorizações relacionadas ao uso do equipamento, os biólogos Letícia Moura e Paulo Rodrigo fizeram, na semana passada, o primeiro voo sobre a área de floresta na qual havia relatos da ocorrência de muriquis. Os pesquisadores estão em São Francisco Xavier há um ano fazendo trabalhos de campo e localizando grupos de animais para estudo.

“Tem duas semanas que começamos a usar o drone e já temos alguns registros bem interessantes”, disse Letícia. “O equipamento vem somar com as outras metodologias para que tenhamos uma melhor resposta sobre o tamanho e a densidade populacional das espécies de primatas que ocorrem em São Francisco Xavier. Assim, a expectativa é aumentar a contagem de indivíduos de muriquis e detectar novos grupos de primatas em áreas de difícil acesso.”

Segundo o professor Fabiano Melo, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), a grande vantagem do drone é o alcance, que permite a visualização em áreas distantes da floresta e de maiores altitudes, que são frequentadas pelos muriquis. Além disso, o equipamento não interfere no comportamento animal, pois capta as imagens por meio de zoom, utilizando inclusive câmera termal, cujos sensores conseguem detectar os indivíduos dentro das copas das árvores. Em estudos recentes, ela parece ter capacidade de identificar primatas menores, como os saguis, e colaborar para o monitoramento deles no território.

Conservação de primatas

O MIB estuda os muriquis do território, iniciativa que envolve também ICMBio, Fundação Florestal e a entidade Regenera Yama. No âmbito do acordo de cooperação entre as instituições para as pesquisas no município, por meio do Programa de Conservação de Primatas, a Prefeitura adquiriu um drone, com recursos do Funcam e aprovação do Conselho Municipal de Meio Ambiente.

O programa surgiu a partir do apoio de várias instituições, que participaram da primeira edição do Seminário sobre Muriquis e outros Primatas de São Francisco Xavier, em janeiro de 2020. Como desdobramento do encontro, foi assinado um protocolo de intenções e elaborado acordo de cooperação, com plano de trabalho que prevê o desenvolvimento de ações voltadas à proteção dos primatas, com realização de estudos científicos, atividades de educação ambiental e ciência cidadã, visando ao engajamento comunitário para a salvaguarda dessas espécies e da biodiversidade local.

Com o projeto, a Prefeitura busca dar publicidade à existência e importância desses primatas, na maioria ameaçados, além de despertar o interesse de estudantes e pesquisadores locais em estudá-los, com apoio das respectivas universidades, e envolver a população joseense em ações de proteção da biodiversidade. O muriqui é uma espécie bandeira, e trabalhos de pesquisa sobre ele contribuem para a conservação de várias outros animais e da flora associada à alimentação e ao abrigo deles.