Início Variedades Número de mulheres habilitadas cresce no Brasil

Número de mulheres habilitadas cresce no Brasil

Crédito: iStock

Ao todo, 25,8 milhões de mulheres estão aptas a dirigir no país

Um mapeamento da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), com dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), constatou que o número de mulheres habilitadas cresceu no Brasil. Até março de 2021, elas somavam 35% do total de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) válidas no país. Ao todo, 25,8 milhões de mulheres estão aptas a dirigir.

Publicidade

Ainda segundo a pesquisa, os estados brasileiros com o maior número de CNHs emitidas para as mulheres são: São Paulo (8,8 milhões), Minas Gerais (2,5 milhões), Paraná (1,9 milhão), Rio de Janeiro (1,8 milhão), Rio Grande do Sul (1,7 milhão) e Santa Catarina (1,4 milhão). Já o estado com o menor número é o Amapá, com apenas 49,8 mil mulheres condutoras.

A pesquisa leva em conta as mulheres que dirigem carros e também pilotam motos, quase 7 milhões do total de 25,8 milhões. Os números divulgados recentemente pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) são ainda mais surpreendentes: a quantidade de mulheres com habilitação na categoria A, de veículos motorizados de duas rodas, cresceu mais do que entre o público masculino no período entre 2012 e 2020: 70%, contra apenas 30,1%.

Vale ressaltar que, durante a pandemia, muitas mulheres perderam os empregos, e tiveram que encontrar outras formas de ter uma renda fora do mercado formal. Com o delivery em alta, muitas delas apostaram na compra de uma moto para fazer entregas. Há também aquelas que apenas queriam a liberdade de dirigir um veículo todo seu.

De olho nesse cenário, as marcas já estão se movimentando para atender cada vez mais o público feminino. A Triumph do Brasil, por exemplo, marca britânica de motocicletas, lançou em 2020 o projeto Women for the Ride (WFTR), que promoveu vários eventos, passeios, incentivou a troca de experiência e ofereceu treinamentos exclusivos para as mulheres.

E vale pensar que, até esses números apresentados acima, muita coisa aconteceu para que as mulheres pudessem estar ao volante. Aqui no Brasil, as primeiras a conseguir a carteira de habilitação foram Maria José Pereira Barbosa Lima e Rosa Helena Schorling, ambas em Vitória, no Espírito Santo.

As mulheres que desejam ter um carro podem optar pelo leilão de veículos para conseguir boas ofertas. Modelos novos e usados estão disponíveis para compra.