Início Pindamonhangaba Turismo realiza dia de lazer com alunos da Educação Especial em Pindamonhangaba

Turismo realiza dia de lazer com alunos da Educação Especial em Pindamonhangaba

Foto: Divulgação/PMP

O turismo em Pindamonhangaba é para todos. No dia 30 de novembro, a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura, por meio do Departamento de Turismo, realizou um dia de lazer com os alunos da Educação Especial com deficiência intelectual, transtorno do espectro autista, síndrome de down, deficiência física (fazendo o uso de cadeira de rodas) e deficiência visual (cegueira total), que estudam no Atendimento Educacional Especializado das E.E Prof Célia Keiko Ikeda, Alexandrina Gomes de Araújo Rodrigues e Profº José Wadie Milad.

Publicidade

Alunos, mães e professoras passaram um dia no Hotel Fazenda Pé da Serra, para esse momento de lazer e interação.
A professora Paula Dantas Marques, responsável pela iniciativa, agradeceu à Prefeitura pela ação. “O diretor de Turismo da Prefeitura de Pindamonhangaba, Fábio Vieira, é super engajado nas causas sociais e abraçou a causa da inclusão e os proprietários do Hotel Fazenda, Francisco e Viviana, se preocuparam com cada detalhe, principalmente com a questão da acessibilidade. Eles nos receberam com muito carinho e respeito. Sem o apoio de vocês, isso não seria possível”, garantiu.

Foto: Divulgação/PMP

Segundo ela “foi gratificante ver o sorriso, o brilho no olhar, a alegria de cada um dos meus alunos e de suas mães, usufruindo das atividades oferecidas, as refeições, tornando o nosso dia único, inesquecível muito e especial. As mães puderam se conhecer, trocar informações, medos, esperanças, tornando-se apoio uma para a outra, pois enfrentam as mesmas dificuldades”, informou a professora Paula.

Ela completou lembrando que atividades como essas “promovem a inclusão social, oferecendo oportunidades iguais de acesso, pois infelizmente vivemos em uma sociedade intolerante, onde o preconceito, discriminação e falta de informação e conhecimento imperam e acabam excluindo as pessoas com deficiência”, destacou. “Enquanto professora de Educação Especial, possuo várias metas e objetivos para com os meus alunos, que vão além dos muros da escola, dos conteúdos pedagógicos, do ensino das habilidades cognitivas e das habilidades do comportamento adaptativo, proporcionando autonomia, independência, preparando-os para a vida. Desenvolver atividades de lazer e de inclusão social é uma forma de fazer com que a sociedade perceba que eles existem, que são pessoas comuns e que a inclusão acontece quando se aprende a conviver com as diferenças e não com a igualdade”, concluiu.