Início Variedades Cia Teatral La Trapera traz reflexões para espetáculo infantil

Cia Teatral La Trapera traz reflexões para espetáculo infantil

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

Inspirado na obra da autora Pindamonhangabense, Lena Luiz, a Cia Teatral La Trapera apresenta PIRAGUI, um espetáculo infantil que traz de forma leve e sútil uma discussão em torno da figura do vilão, do mocinho e de como se criam os estereótipos e preconceitos.

Publicidade

O espetáculo foi montado com apoio do edital 02/2020 LINGUAGENS ARTÍSTICAS – LEI ALDIR BLANC/FMAPC de Pindamonhangaba e estreou virtualmente no mês de Maio, com apresentações gratuitas e bate-papos após cada uma delas.

A peça conta a história de duas irmãs ribeirinhas que, em meio à fome causada pela escassez de peixes, decidem, num ato de desespero, ir até a beira do rio tentar a todo custo voltar com alimento. Mesmo que isso signifique um acordo com Piragui, uma criatura horrenda e cruel que habita as águas. Porém, depois de saciada a fome, as irmãs não cumprem com o combinado e nunca mais retornam ao rio, temendo que cedo ou tarde Piragui retorne para cobrar sua parte do acordo.

 O espetáculo voltado para o público infantil apresenta cenas rápidas, atrizes e atores que trocam de personagens, cantam e tocam diversos instrumentos. Se utiliza da ludicidade e da delicadeza para apresentar as nuances dos personagens dessa história. A grande vilã talvez seja mais inocente do que parece, os mocinhos mais maliciosos e todos humanizados com defeitos e qualidades.

É o primeiro espetáculo da Cia e nasce de um desejo de se trazer mais profundidade e camadas para as histórias infantis.

“Nós vivemos em uma sociedade muito dual, onde as histórias sempre apresentam o herói, o vilão, o bem e o mal. A vida real não é assim. As pessoas não são assim. Nós temos nuances, atitudes e pensamentos bons, atitudes e pensamentos ruins. Acreditar que existem pessoas exclusivamente boas e exclusivamente más cria uma falsa noção de “lados” e divide as pessoas. Se nós explicarmos para as crianças que todos temos nossas qualidades e defeitos podemos contribuir para uma sociedade mais empática.” comenta Pitanga Araújo.

Ficha Técnica do Espetáculo:

Classificação: LIVRE

Direção geral e preparação de elenco: Pitanga Araújo e Herica Veryano

Elenco: Beatriz Araújo, Bruno Soares, Nat Mendrot, Herica Veryano e Pitanga Araújo.

Música: Criação coletiva

Dramaturgia: Adaptação coletiva da obra de Lena Luiz

Produção executiva: Bruna Ferreira
Cia Teatral La Trapera