Início Vale do Paraíba Presídios do Vale inscrevem mais de 1.300 reeducandos na Olimpíada de Matemática

Presídios do Vale inscrevem mais de 1.300 reeducandos na Olimpíada de Matemática

Foto: Caio Daniel/SAP

Primeira fase do torneio nacional será realizada de 30 de junho a 3 de agosto  

Presídios subordinados à Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SAP) inscreveram 13.698 reeducandos na 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Na região do Vale do Paraíba, foram inscritos 1.339 sentenciados de unidades prisionais em Taubaté, Tremembé, São José dos Campos, Potim e Caraguatatuba. 

A maior competição científica do país passou por mudanças em razão da pandemia de Covid-19 e a edição, que seria realizada em 2020, foi transferida para este ano.   

Publicidade

Diferentemente dos torneios anteriores, as provas da primeira fase serão disponibilizadas na página restrita das unidades prisionais no site da Obmep. As avaliações poderão ser feitas de 30 de junho a 3 de agosto e serão aplicadas em salas de aulas instaladas nos presídios, respeitando todos os protocolos de prevenção do novo coronavírus. 

Os exames são divididos por grau de escolaridade: Nível 1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), Nível 2 (8º e 9º anos) e Nível 3 (Ensino Médio). A primeira fase é composta por uma prova de múltipla-escolha de 20 questões.  

No dia 9 de setembro, a organização divulgará os classificados para a segunda fase, prevista para ocorrer no dia 6 de novembro, cuja avaliação será discursiva, com seis questões.  

Preparação 

Com o objetivo de preparar as pessoas privadas de liberdade para o retorno à vida em sociedade, a SAP e a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) vêm estimulando, cada vez mais, os reeducandos a participarem da Olímpiada de Matemática.    

Realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a Obmep é uma realidade no sistema prisional paulista desde 2012, quando passou a ser aplicada nas unidades penais do estado.  

Presos que não possuem formação escolar podem concluir os estudos enquanto cumprem pena, por meio de escolas vinculadoras instaladas dentro dos presídios, que oferecem formação dos ensinos Fundamental e Médio. Os reclusos também participam de cursos de línguas, profissionalizantes e do Ensino Superior.   

Região 

No Vale do Paraíba, irão participar da Obmep reeducandos de dez unidades prisionais: 

  • Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caraguatatuba 
  • CDP “Dr. Félix Nobre de Campos” de Taubaté 
  • Centro de Progressão Penitenciária (CPP) “Dr. Edgard Magalhães Noronha” de Tremembé 
  • Centro de Ressocialização Feminino de São José dos Campos 
  • Penitenciária 1 “AEVP Jair Guimarães de Lima” de Potim 
  • Penitenciária 2 de Potim 
  • Penitenciária 1 “Santa Maria Eufrásia Pelletier” de Tremembé 
  • Penitenciária Feminina 2 de Tremembé 
  • Penitenciária 1 “Dr. Tarcizo Leonce Pinheiro Cintra” de Tremembé 
  • Penitenciária 2 “Dr. José Augusto César Salgado” de Tremembé