Início Pindamonhangaba Público deve ficar atento às exigências do Estado para vacinação contra Covid-19

Público deve ficar atento às exigências do Estado para vacinação contra Covid-19

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A Prefeitura de Pindamonhangaba informou, que o público deve ficar atento às exigências do Estado para vacinação contra Covid-19. Veja as exigências.

Motoristas e cobradores de ônibus precisam fazer cadastro pela internet para vacinação

Publicidade

A primeira dose para motoristas e cobradores de ônibus, somente do transporte público, acontece no shopping, das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas, de segunda a sexta-feira.

A vacinação é exclusiva para este público e a decisão de quem será ou não vacinado nesta fase é do Governo do Estado de São Paulo. A Prefeitura é responsável apenas pela aplicação das doses, escolha dos locais e horários de vacinação, que serão os mesmos dos demais públicos.

Além de levar documentos que atestem o local de trabalho e a profissão, este público precisa fazer cadastro pelo site https://vacinaja.sp.gov.br/ e levar outros documentos (confira abaixo).

Após acessar o site, a pessoa deve clicar em ‘profissionais de transporte’ e fazer o cadastro. Ao final do processo, será enviado um e-mail com QRCode. Este e-mail deve ser impresso e levado no dia da vacinação.

O shopping também é o local de aplicação da segunda dose para profissionais de saúde, conforme a data anotada na carteirinha.  

gestantes e puérperas são vacinadas em seis locais

As gestantes e puérperas com 18 anos ou mais e que possuem comorbidades são vacinadas nos mesmos locais dos idosos com 60 anos ou mais. A primeira dose ocorre das 8h30 às 11 horas e a segunda dose será das 13 às 15 horas em todas os postos tradicionais: CIAF/Saúde da Mulher, Bosque da Princesa, CISAS em Moreira César, UBS Terra dos Ipês II, unidade de saúde Nova Esperança (Araretama) e Centro Dia do Idoso (Vila Rica).

Pessoas com Down, transplantados, em tratamento de diálise ou síndrome nefrótica precisam apresentar documentos

As pessoas com 18 anos ou mais que possuem síndrome de Down, os transplantados, os pacientes que fazem hemodiálise ou que possuem síndrome nefrótica são vacinados nos seis locais de vacinação, de acordo com o horário da primeira dose.

As pessoas com Down devem levar atestado/declaração médica; os transplantados devem levar carteirinha de saúde que comprova o transplante; os que estão em tratamento de diálise ou que possuem síndrome nefrótica devem levar uma declaração do médico comprovando a comorbidade e o grau.

Todos devem levar os papéis originais e as cópias. As cópias serão retidas pela Secretaria de Saúde.

Pessoas com deficiência permanente ou comorbidade com 50 anos têm regras próprias

As pessoas com deficiência permanente ou comorbidades e que possuem 50 anos ou mais recebem vacinas nos seis postos. Os que possuem deficiência devem levar atestados/declarações, além da inscrição no BPC (Benefício de Prestação Continuada de Assistência Social). Os que possuem comorbidades devem levar documentos e laudos médicos que atestem o fato e o grau.

Para os dois grupos os papéis devem ser os originais e as cópias. As cópias serão retidas pela Secretaria de Saúde.
As comorbidades definidas pelo Governo são: insuficiência cardíaca, cor-pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndrome coronariana, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas no adulto, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo, doença cerebrovascular, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, cirrose hepática e HIV.

  • Segunda dose para idosos e profissionais de educação é conforme data anotada na carteirinha, nas seis unidades.

Ferroviários acima de 47 anos precisam comprovar profissão

Os ferroviários devem ter 47 anos ou mais e levar documentos que comprovem o local e a função nas empresas. No caso de maquinistas, a vacinação está liberada aos maiores de 18 anos. 

Documentação gerais necessários para comprovação no ato da vacinação

• Todos precisam levar um documento de identificação (RG ou CPF), comprovante de endereço e o termo de vacinação preenchido (disponibilizado no site da Prefeitura).
• Pessoas com Síndrome de Down, pacientes renais em tratamento de diálise (Terapia Renal Substitutiva) e transplantados em uso de imunossupressores precisam apresentar laudo médico referente ao tratamento/diagnóstico. Para os últimos, também é recomendável a apresentação de receita médica do medicamento imunossupressor em utilização pelo paciente.
• Qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.
• A orientação vale tanto para as pessoas na faixa etária de 55 a 59 anos quanto para as pessoas com Down, em hemodiálise e transplantados.
• As grávidas neste momento estão com a vacinação suspensa. As puérperas, ou seja, as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, podem utilizar a declaração de nascimento da criança, além de documento médico referente à sua comorbidade.
• As pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).
• Os trabalhadores da Educação devem se cadastrar no VacinaJá Educação. Um link é enviado ao e-mail indicado para validação e continuidade do cadastro. Após a conclusão, cada pessoa recebe um comprovante com QRCode para verificação de autenticidade, que deve ser apresentado no posto de vacinação juntamente com RG, CPF e comprovante de endereço. Caso a pessoa não localize o QRCode no e-mail, também é possível gerar o comprovante por meio do site, digitando o CPF e imprimindo o documento.

  • Os funcionários das empresas vinculadas à Secretaria de Transportes Metropolitanos receberão um e-mail, enviado pela Prodesp, com um QRCode que servirá de comprovação para ser vacinado, junto com uma identidade funcional e documento pessoal.

Pacientes de grupos especiais ou com comorbidades devem levar atestados e declarações originais e cópia

Os pacientes que entraram no grupo prioritário de vacinação contra Covid-19 (Down, transplantados, em diálise, síndrome nefrótica, comorbidades e deficientes permanentes cadastrados no BPC) devem levar documentos, carteirinhas, declarações e atestados que certifiquem que pertencem ao determinado público.

A pessoa deve levar os originais e as cópias desses documentos, pois as cópias serão retidas pela Secretaria de Saúde.
Caso o vacinado só leve os documentos originais, a Secretaria de Saúde também precisará ficar com o material, pois se trata de uma comprovação que o município deve apresentar ao Ministério da Saúde para atendimento às exigências do Plano Nacional de Imunização.

A Prefeitura de Pindamonhangaba pede a compreensão desse público quanto ao cumprimento das normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde.