Início Pindamonhangaba Prefeitura de Pinda atualiza informações sobre os grupos prioritários para vacinação Covid-19

Prefeitura de Pinda atualiza informações sobre os grupos prioritários para vacinação Covid-19

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Pindamonhangaba alerta a população sobre a importância da informação correta para os novos grupos prioritários no calendário da Vacinação Covid-19. Os critérios são determinados por nota técnica definidos pelo Governo do Estado de São Paulo e Ministério da Saúde.

A Prefeitura vem informando diariamente em suas redes sociais e em entrevistas concedidas aos veículos de comunicação. “Essas notas são emitidas e modificadas semanalmente. Por isso, é importante que todos prestem a atenção e façam a leitura correta das mesmas”, destacou a secretária de Saúde, Valéria dos Santos.

Publicidade

Confira as comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:
• Doenças Cardiovasculares
• Insuficiência cardíaca (IC)
• Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar
• Cardiopatia hipertensiva
• Síndromes coronarianas
• Valvopatias
• Miocardiopatias e Pericardiopatia
• Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
• Arritmias cardíacas
• Cardiopatias congênitas no adulto
• Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
• Diabetes mellitus
• Pneumopatias crônicas graves
• Hipertensão arterial resistente (HAR)
• Hipertensão arterial – estágio 3
• Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade
• Doença Cerebrovascular
• Doença renal crônica
• Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer).
• Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves)
• Obesidade mórbida
• Cirrose hepática
Documentação necessária para comprovação no ato da vacinação
• Todos precisam levar um documento de identificação (RG ou CPF), comprovante de endereço e o termo de vacinação preenchido (disponibilizado no site da Prefeitura).
• Pessoas com Síndrome de Down, pacientes renais em tratamento de diálise (Terapia Renal Substitutiva) e transplantados em uso de imunossupressores precisam apresentar laudo médico referente ao tratamento/diagnóstico. Para os últimos, também é recomendável a apresentação de receita médica do medicamento imunossupressor em utilização pelo paciente.
• Qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.
• A orientação vale tanto para as pessoas na faixa etária de 55 a 59 anos quanto para as pessoas com Down, em hemodiálise e transplantados.
• As grávidas neste momento estão com a vacinação suspensa. As puérperas, ou seja, as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, podem utilizar a declaração de nascimento da criança, além de documento médico referente à sua comorbidade.
• As pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).
• Os trabalhadores da Educação devem se cadastrar no VacinaJá Educação. Um link é enviado ao e-mail indicado para validação e continuidade do cadastro. Após a conclusão, cada pessoa recebe um comprovante com QRCode para verificação de autenticidade, que deve ser apresentado no posto de vacinação juntamente com RG, CPF e comprovante de endereço. Caso a pessoa não localize o QRCode no e-mail, também é possível gerar o comprovante por meio do site, digitando o CPF e imprimindo o documento.

  • Os funcionários das empresas vinculadas à Secretaria de Transportes Metropolitanos receberão um e-mail, enviado pela Prodesp, com um QRCode que servirá de comprovação para ser vacinado, junto com uma identidade funcional e documento pessoal.