Início Pindamonhangaba Covid-19: em vídeo, prefeito de Pinda alerta que Estado está tendendo para...

Covid-19: em vídeo, prefeito de Pinda alerta que Estado está tendendo para o colapso

Foto: divulgação/reprodução

O Prefeito de Pindamonhangaba, Dr. Isael Domingues, divulgou, na manhã desta terça-feira (30), em sua rede social, um vídeo alertando sobre a real situação do Estado devido ao grande número de infectados pelo Coronavírus e falta de materiais para atendimento dos casos graves nos hospitais.

Isael inicia o vídeo dizendo que tem o dever de divulgar a situação atual do Estado, que está tendendo para o colapso. O prefeito disse que são sinais que dizem que o Estado está colapsando e citou um áudio de um médico que narrou uma situação que é pior do que o cenário de guerra, onde pessoas estão morrendo sem receber oxigênio, tubo para receber oxigênio e por falta de insumos básicos para entubar. Ele citou também uma reportagem de um jornal, onde o diretor do hospital universitário de Taubaté diz que a cidade está a beira de um colapso.

Publicidade

Isael também fez questão de falar que grupos de whatsapp da saúde na região mostram sinais de que podem faltar insumos básicos para intubação já nos próximos dias e que o hospital Frei Galvão em Guaratinguetá e a Santa Casa de Cruzeiro fecharam suas portas por estarem com 100% de ocupação, escassez de medicamentos e sedativos.

O prefeito disse também que foram comprados insumos, mas que talvez seja necessário entrar com mandado de segurança por eles ainda não terem sido entregues.

Outro ponto citado pelo prefeito é o não cumprimento das medidas, pelas pessoas e o aumento de 500% da contaminação de jovens. “Pessoas caminhado nas ruas tranquilamente e sem máscara, reuniões sociais, eventos festivos nos finais de semana, reunião coletiva para jogos, fluxos entre jovens, entre outros, resultando em pessoas morrendo e levando a morte para casa”, disse o prefeito.

Isael destacou que cada um tem que assumir a parcela de culpa pelas consequências do não cumprimento do protocolo das medidas de combate ao Coronavírus. “Eu tenho que chamar a atenção de você, porque cada um de nós tem que assumir a parcela de culpa pela morte de um pai, de uma mãe, de um avô e de um filho. Quando nós fazemos essas extravagâncias e quebramos protocolos, nós pagamos um preço muito caro. Existem aqueles que quebram o protocolo e existem aqueles que não quebram e pagam um preço muito caro por quem quebrou”, alertou o prefeito em um trecho do vídeo.

Outro ponto citado pelo prefeito é que, a produção de insumos não consegue atingir a quantidade de produção de doentes, que falta RH, profissionais e que não tem como atender a demanda que chega na região.

“A primeira coisa que nós temos que fazer é deixar de aglomerar. Ontem nós já subimos para 149 casos no gripário e tivemos 5 óbitos até às 19h. Percebam vocês que são sinais que a região e a nossa cidade estão dando de que o sistema não tem mais capacidade. E depende de cada um”, orientou Isael.

Isael fez um pedido para que as pessoas parem de fazer encontros de quanquer natureza, inclusive os jovens, porque eles podem estar levando a morte para dentro de sua casa. “Então eu chamo a atenção e peço a vocês que hoje, nesse momento, agora, a partir de agora, que parem de fazer encontros sociais de qualquer natureza. Jovem, eu sei que é difícil, já fui jovem, mas parem com esse ato, você pode estar levando a morte para dentro da sua casa”, disse o prefeito.

No final do vídeo, isael reforça que sua intenção não é fazer um apelo negativo e nem plantar o caos, e que só está falando o que está acontecendo. “Eu não estou aqui para fazer um apelo negativo e nem plantar o caos, eu só estou falando a verdade do que está acontecendo e as consequências, se nós não fizermos isso, cada um vai pagar”, reforça Isael.

“E peço encarecidamente que vocês divulguem esse conteúde e que Deus nos abençoe”, conclui.

De acordo com o último boletim divulgado nesta segunda-feira (29), a cidade registrou 5 óbitos, 149 novos casos e 149 pacientes recuperados. As UTIs públicas estão com ocupação de 64% e as UTIs particulares estão com ocupação de 88%. Enfermaria está com ocupação de 76%, somados os leitos públicos e particulares. A Prefeitura ampliou os leitos da rede pública, na Upa do Araretama, para um total de 22 UTIs e 51 enfermarias.

Desde o início da pandemia até a última atualização, são 9.201 moradores de Pindamonhangaba infectados pela covid-19.

ASSISTA O VÍDEO