Início Pindamonhangaba Pinda pede nova grade de vacina Covid-19 para finalizar grupo de profissionais...

Pinda pede nova grade de vacina Covid-19 para finalizar grupo de profissionais da saúde

Foto: Saulo/ Fernandes Vale News

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba oficializou junto ao GVE – Grupo de Vigilância Epidemiológica da Diretoria Regional de Saúde de Taubaté (Governo do Estado de São Paulo) o pedido para o envio de uma nova grade de vacinas contra a covid-19 para finalizar a imunização do grupo de profissionais da saúde.

Na solicitação, enviada por e-mail no último dia 19 de março, a Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba destacou que a estimativa é de que o município tenha 4.237 profissionais de saúde (baseado em dados da última campanha contra Influenza). Até o momento, conforme consta no sistema VaciVida foram disponibilizadas 3.260 doses, registrando ainda um déficit de 977 doses.

Publicidade

A Prefeitura de Pinda ainda ponderou que na quinta atualização do Documento Técnico da Campanha de Vacinação contra Covid-19 foi incluído o grupo de trabalhadores de apoio da saúde (recepcionistas, seguranças, trabalhadores de limpeza, motoristas de ambulância, etc) e até os profissionais que atuam em cuidados domiciliares (cuidadores de idosos, doulas, etc). Incluindo esse grupo, o município acredita que além do déficit de 977 doses, tem a necessidade de um contingente de aproximadamente mais 1.000 doses para que o grupo prioritário de profissionais da saúde seja imunizado 100% no município, totalizando cerca de 2 mil doses para atender esse grupo prioritário.

A linha de frente de profissionais do atendimento ao enfrentamento da covid-19 já foi toda vacinada em Pindamonhangaba.

“O Estado encaminha as doses de vacina através de uma grade de distribuição, que já vem identificada com o grupo prioritário. Não só Pinda, mas todas as cidades, não receberam as doses totais para funcionários da saúde (sem ser da linha de frente) e por isso grande parte desse grupo ficou sem vacina. Estimamos que cerca de 2 mil doses seriam suficientes e por isso estamos cobrando o recebimento”, afirmou a secretária de Saúde, Valéria Santos.

Segundo ela, a grade de distribuição específica para o grupo de idosos não pode ser direcionada para outro segmento. Até a tarde desta segunda-feira (29), o município não tinha recebido informação sobre o envio de vacina para o grupo de profissionais e apoio da saúde.