Início Pindamonhangaba Pindamonhangaba conclama moradores para luta contra a dengue

Pindamonhangaba conclama moradores para luta contra a dengue

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A Prefeitura de Pindamonhangaba lançará, no próximo dia 31 (quarta-feira), através de uma live em seu Facebook, a campanha “Tolerância Zero ao Mosquito” conclamando a população na luta contra a proliferação do mosquito aedes aegypti, responsável pela dengue, zika e chikungunya.

Participarão do evento online, a partir das 10h, a secretária de Saúde, Valéria Santos, o diretor do Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde, André Pereira e o coordenador do Programa de Saúde da Vigilância Epidemiológica, Ricardo Costa Manso.

Publicidade

O objetivo é apresentar as ações que o município irá realizar e a forma de atuação, além de esclarecer dúvidas da população e ressaltar a importância da participação comunitária.

Segundo a secretária de Saúde, Valéria Santos, para vencer essa guerra o engajamento da população é fundamental. Na última Análise de Densidade Larvária (ADL) medindo em diversas áreas do município a presença de larvas em possíveis criadouros foi registrado índice médio 4,5, bem acima do 1,0 recomendado pelo Ministério da Saúde.

“Estamos fazendo todo o esforço para reduzir essa marca. Temos uma região crítica que é a zona leste da cidade, onde em alguns bairros o índice chegou a 7,5, ou seja, de cada 100 imóveis analisados, 7,5 constaram larvas do criadouro de dengue”, afirmou o coordenador Ricardo Manso.

Dentre os bairros apontados como estado crítico estão: Campinas, Shangri-lá, Triângulo, Cidade Nova, Feital, Vista Alegre, Jd. Eloyna, Jd. Regina, Goiabal e região do CDHU Cícero Prado, em Moreira César.

Na campanha Tolerância Zero ao Mosquito, a Prefeitura irá utilizar todos os veículos de comunicação como rádio, tv, jornal, portais, redes sociais, carro de som, panfletos, vídeos educativos, cartazes, outdoor, entre outros.

“Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos”, afirmou a secretária de Saúde, Valéria Santos.

A equipe de controladores de vetores da Vigilância Epidemiológica prossegue o trabalho de orientação e fiscalização nas residências, priorizando os bairros onde o foco é maior. O tratamento químico via termonebulização (fumacê) e nebulização (UBV costal), só poderão ser realizados em áreas prioritárias que apresentam transmissão de dengue.

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

“Além disso para essa aplicação é necessário fazer um minucioso trabalho de bloqueio de controle de criadouros, em que temos que inutilizar e tratar o foco das larvas de mosquito na maioria das casas visitadas num raio de 200 metros ao redor do caso de dengue notificado e positivado”, explicou Ricardo.

A nebulização residencial com equipamento costal acontece das 9h às 11h e os agentes avisam com um dia de antecedência priorizando os bairros com transmissão de dengue detectada pela equipe de controle de vetores nas atividades de bloqueio de eliminação de criadouros nos casos notificados. “É uma tentativa de conter a transmissão das doenças eliminando mosquitos da dengue adultos que possam estar no interior das casas”, afirmou Ricardo.

A Prefeitura ressalta as principais ações que a população pode tomar para combater a dengue:

  • Mantenha a caixa d’água bem fechada e com tela no ladrão da caixa
  • Mantenha bem tampados tonéis e barris d’água
  • Lave semanalmente (por dentro) com escova e sabão, os tanques utilizados para armazenar água
  • Fure os pratinhos das plantas para que não acumulem água
  • Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas
  • Não deixe água acumulada sobre a laje
  • Coloque no lixo todo objeto sem utilidade que possa acumular água
  • Adicione água sanitária nos ralos
  • Limpe e lave os bebedouros dos animais semanalmente