Início Pindamonhangaba Prefeitura e Sabesp se unem para identificar origem de mau cheiro em...

Prefeitura e Sabesp se unem para identificar origem de mau cheiro em córrego do Village Paineiras

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

A Prefeitura de Pindamonhangaba e a SABESP estão unidas para identificar e resolver um problema levantado pelos moradores do Village Paineiras: o despejo de material e mau cheiro no córrego que corta o condomínio. Em reunião realizada recentemente na Prefeitura, representantes do Executivo e da empresa discutiram o problema e traçaram ações para sanar a questão.

Segundo o síndico responsável pelo condomínio, Ricardo Souza, o problema vem se agravando há algum tempo e no trecho em que o córrego está a céu aberto é possível perceber a coloração diferenciada da água e o odor se acentua.

Publicidade

Através da Secretaria de Governo e Serviços Públicos, a Prefeitura realizou recentemente vistoria nos PVs da região dos bairros Cidade Jardim e Jardim Princesa, de onde originam-se as galerias que desembocam a água no córrego do condomínio. “A nossa suspeita é de que na região da rua Wilson Pires César exista alguma irregularidade, pois a partir deste trecho percebemos alteração na água. A SABESP está atuando com a Prefeitura para identificar, uma vez que, segundo a empresa informou, existem apenas duas edificações sem a ligação de esgoto na rede nesta região.

Durante o encontro discutiu-se a possiblidade da coleta da água para uma análise com a intenção de verificar quais dejetos serão possíveis de serem identificados. “Além dos transtornos causados aos moradores do condomínio, nossa preocupação também é ambiental uma vez que a descarga desse tipo de efluente pode causar problemas para a comunidade e o ecossistema local”, afirmou a secretária de Meio Ambiente, Maria Eduarda San Martin.

Na última segunda-feira (22), a Prefeitura esteve no condomínio realizando um levantamento topográfico. “Temos também uma situação de tubulação passando por propriedade particular e estamos fazendo estudos para a correção e colocar seu trajeto por uma passagem de servidão”, finalizou o responsável pelo setor de Drenagem da Secretaria de Governo e Serviços Públicos, Nilton Eugênio.