Início Pindamonhangaba Prefeitura de Pinda e Estado discutem restauro do Armazém do Complexo Ferroviário

Prefeitura de Pinda e Estado discutem restauro do Armazém do Complexo Ferroviário

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

Conhecido como “Armazém do Complexo Ferroviário”, o galpão localizado entre a Praça Sete de Setembro e a antiga estação da Rede Ferroviária Federal, poderá ser restaurado através de uma parceria entre Prefeitura de Pindamonhangaba e Governo do Estado de São Paulo.

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

O assunto foi discutido em uma reunião virtual realizada entre o prefeito Isael Domingues e o secretário de Justiça e Cidadania do Estado, Fernando José da Costa. O encontro contou com a intermediação do deputado estadual André do Prado e a participação da secretária de Obras e Planejamento, Marcela Franco, e do coordenador do FID – Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos, Elnatan Oliveira.

Publicidade

A finalidade do Fundo é financiar projetos que tenham como objetivo preservar o meio ambiente, os bens de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, o consumidor, o contribuinte, as pessoas com deficiência, o idoso, a saúde pública, a ordem urbanística, visando ao atendimento da coletividade do Estado de São Paulo.

O prédio do armazém faz parte do conjunto histórico da antiga Rede Ferroviária Federal, que foi tombado, juntamente com a Casa dos Engenheiros e o Escritório da Estação, pelo Condephaat em 19 de dezembro de 2017. Em 2020 teve início a obra de restauro na Casa dos Engenheiros, que se encontra em desenvolvimento pela empresa FormArte, através de captação de recursos financeiros junto às empresas.

“Estamos atuando com muita dedicação para tornar esse espaço no coração da cidade um local mais agradável, um verdadeiro cartão postal. Construímos a praça Sete de Setembro com o letreiro da cidade, estamos restaurando o imóvel nos baixos do viaduto e buscando recursos para transformar aquele galpão num espaço cultural e de fomento ao nosso turismo”, explicou o prefeito Isael Domingues.

Segundo Marcela Franco, o município já participou do último chamamento público, lançado em 2017. “Na ocasião nosso projeto recebeu parecer favorável, entretanto face às limitações orçamentárias dos recursos do FID nosso projeto não chegou a ser financiado. Já estamos atualizando a documentação e assim que for aberto novamente outro edital iremos reapresentar o projeto e acompanhar de perto para que o mesmo seja viabilizado”, afirmou a secretária.

O secretário Fernando José da Costa prometeu dar atenção ao projeto de restauro e parabenizou pela iniciativa de preservar o patrimônio com vocação para cultura e turismo. Segundo ele, existe uma expectativa de abertura de novo edital logo no início do segundo semestre. O montante de recursos solicitados no último Edital de Chamamento Público totalizou R$ 752,3 milhões, sendo atendidos 149 projetos. “Os projetos são analisados por um Conselho Gestor, com integrantes de diversos segmentos do Estado, Ministério Público, associações etc. Temos na legislação critérios para priorizar municípios que ainda não foram contemplados e vimos que o projeto de Pinda apresenta grande relevância”, afirmou Dr. Fernando.