Início Polícia Polícias Civil, Militar e Guarda Civil Metropolitana encerram festa clandestina em São...

Polícias Civil, Militar e Guarda Civil Metropolitana encerram festa clandestina em São Bernardo do Campo

Foto: divulgação /Governo do Estado de São Paulo

Mais de 150 pessoas foram autuadas em São Bernardo do Campo após descumprirem as medidas sanitárias para contenção da COVID-19

As polícias Civil e Militar, em conjunto com a Guarda Civil Metropolitana, encerraram uma festa clandestina que ocorreu na tarde da última quarta-feira (10), no bairro dos Finco, no distrito Riacho Grande, em São Bernardo do Campo. Mais de 150 pessoas foram autuadas em flagrante.

Equipes da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) receberam informações indicando uma festa em uma propriedade privada situada na Estrada Hawaí, onde supostamente 300 pessoas estariam reunidas, sendo comercializadas bebidas alcoólicas e drogas.

Publicidade

Além disso, ainda havia notícias de pessoas portando arma de fogo. Os policiais então foram até o local, onde já estavam guardas municipais que também tinham recebido denúncia. Os agentes da GCM fecharam os portões impedindo a saída das pessoas e de veículos da propriedade.

No local, além das inúmeras pessoas, haviam também 77 veículos, muitos com carretas e embarcações, tendo em vista que o local é uma marina. De forma integrada, as equipes policiais realizaram fiscalizações, mas nada de ilícito foi encontrado, tendo em visto que o local é aberto, em área rural, e muitos participantes conseguiram fugir por propriedades vizinhas.

A ação contou com o empenho do Setor Especializado de Combate aos Crimes de Corrupção Envolvendo Agentes Públicos, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro (Seccold), do Grupo de Operações Especiais (GOE), da PM e da GCM, que conduziram a multidão até a delegacia.

O local foi preservado para perícia. Os proprietários da Marina residem em uma propriedade vizinha, os quais foram identificados e conduzidos com os demais participantes da festa, que não faziam uso nem de máscaras, para serem formalmente responsabilizados pelos seus atos.

Ao todo, 158 pessoas foram autuadas em flagrante e liberadas. Os envolvidos responderão por infração de medida sanitária preventiva, uma vez que descumpriram as medidas sanitárias impostas pelo Poder Público a fim de conter a gravíssima crise na saúde pública causada pela pandemia mundial provocada pela Covid-19.

As investigações prosseguem através de inquérito policial para apurar os demais fatos noticiados além de identificar as pessoas que se evadiram e que tiveram por conta disso os seus veículos e pertences como embarcações abandonados às pressas no local apreendidos.