Início Pindamonhangaba Carnês do IPTU de Pinda estão disponíveis na internet

Carnês do IPTU de Pinda estão disponíveis na internet

(Fotos: Saulo Fernandes/Vale News)

As pessoas que quiserem a segunda via ou não receberam o carnê do IPTU 2021 (Imposto Predial Territorial Urbano) podem acessar o site da Prefeitura de Pindamonhangaba – basta clicar em Serviços Online e, em seguida, em IPTU.

Para ter acesso ao tributo, a pessoa deverá apenas digitar a sigla do imóvel – presente no IPTU de anos anteriores ou no documento do imóvel.

Publicidade

O carnê eletrônico é uma forma prática, segura e facilita a organização dos contribuintes, que têm opção de imprimir ou apenas utilizando o código de barras para efetuar o pagamento.

Assim como nos anos anteriores, quem pagar o IPTU à vista terá desconto de 10%; quem optar por duas parcelas terá 5% de abatimento; e quem pagar em mais vezes terá redução de 2% no valor, desde que pague em dia.

Este ano são 79.463 carnês e o vencimento da primeira parcela ou cota única será dia 15 de março. Os demais vencimentos serão todo dia 15. Caso a data seja em feriado ou final de semana, o dia para pagamento será o primeiro dia útil posterior.

O IPTU poderá ser parcelado em até 10 vezes, desde que cada parcela não seja inferior a R$ 51,10 – que é metade da UFPM (Unidade Fiscal do Município de Pindamonhangaba).

O reajuste para 2021 foi de 5,78% – de acordo com o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Carnês somente on-line em 2022

Este ano deve ser o último de entrega de carnês em domicílio. Para 2022 a intenção da Prefeitura é manter a disponibilidade apenas online, por ser mais seguro, econômico e fácil para os contribuintes. “Todos os anos nós possuímos o serviço on-line e também a entrega física dos carnês. Para 2022, o contribuinte terá a facilidade de obter os carnês eletronicamente via internet – como já pode ser feito hoje. A vantagem disso é que ele tem um prazo maior para conhecer o valor e se preparar e não corre risco de extravio ou eventual lentidão na entrega. Hoje ainda existe um número elevado de carnês que retornam à Prefeitura, porque o proprietário se mudou e não atualizou o cadastro”, explicou o diretor de Receitas e Fiscalização Fazendária, Vicente Corrêa.

“Quando usarmos apenas o modo eletrônico, haverá ainda uma econômica de recursos de matéria prima com folha e tinha de impressão e também de dinheiro, além da agilidade para o contribuinte. Ressaltando que ninguém precisa imprimir o carnê, pois pode pagar pela internet”, completou o diretor.

Segundo ele, a Prefeitura estuda meios para oferecer ainda mais facilidade para as pessoas. “Utilização de tendas, plataformas digitais pela cidade, dentre outros meios para que os que não estão habituadas com o sistema online possam baixar o IPTU com tranquilidade”, finalizou.