Início Variedades Poliedro oferece aulão on-line gratuito de redação para a Fuvest e aponta...

Poliedro oferece aulão on-line gratuito de redação para a Fuvest e aponta o que esperar da 2ª fase

Foto ilustrativa/divulgação

Live acontece no dia 19 de fevereiro, a partir das 19h, com transmissão pelo Youtube

O Poliedro, líder em aprovações nos vestibulares mais concorridos do País, oferecerá, no dia 19 de fevereiro, um aulão gratuito de redação para estudantes que irão prestar a segunda fase da Fuvest. Interessados poderão acompanhar o conteúdo ao vivo, a partir das 19h, no canal do Poliedro no YouTube.

live tem como objetivo oferecer recomendações sobre como obter uma boa pontuação e se destacar frente aos concorrentes, já que a redação da Fuvest é considerada a mais difícil e exigente entre todos os vestibulares. A nota tem grande peso, equivalente a 40% da nota final do candidato, e a correção é rigorosa.

Publicidade

“A redação da Fuvest é um grande desafio para os candidatos. Além de representar praticamente a metade da nota final, a grade de avaliação é bastante minuciosa e considera não só a adequação ao tema, mas também a estruturação sintática, a coesão e a coerência. Então, poucos estudantes conquistam a pontuação máxima. Com o aulão, esperamos oferecer dicas valiosas para que cheguem na prova bem preparados”, diz Márcio Guedes, coordenador do Curso Poliedro de São José dos Campos. 

O conteúdo será ministrado por coordenadoras de redação do Curso Poliedro e abrirá oportunidades para que os participantes tirem suas dúvidas com professores especializados.

Para apoiar ainda mais os candidatos nesta reta final, a equipe do Curso Poliedro indica suas expectativas, por disciplina, para o segundo dia de prova. Confira: 

O que esperar do segundo dia de prova:  

1 – Geografia  

A prova de Geografia deve apresentar uma cobrança muito ampla. Então, o candidato deve ter conhecimento aprofundado sobre os conteúdos clássicos, como clima, demografia, urbanização, geologia, agropecuária, entre outros. Espera-se que as questões sejam bem contextualizadas e relacionadas com as atualidades.

Segundo os professores do Curso, entre os temas mais recorrentes nas 2ª fases de Geografia também estão: petróleo e pré-sal; bacias hidrográficas; globalização; questão urbana e social; cartografia; fontes alternativas de energia; disparidades socioeconômicas mundiais; problemas ambientais e agronegócio no Brasil.

2 – História

A prova de História da segunda fase da Fuvest é bastante clássica, com questões que exigem do aluno conteúdos mais específicos em relação aos períodos históricos do que na primeira fase. Geralmente as questões contam com dois ou três itens. 

O que dá maior densidade e complexidade para essa prova é que na maioria das questões não há o mero “cite”, e sim o “explique” ou o “relacione”, que são infinitamente mais complexos de responder. Por isso, a prova exige um aluno que saiba manejar bem o tempo e que domine a escrita e o conteúdo de forma bem equilibrada.

Segundo a equipe de professores, os temas de maior cobrança em História Geral são: mundo contemporâneo, mundo moderno, atualidades, idade média, antiguidade clássica, antiguidade oriental, baixa idade média e pré-história. 

Já em História do Brasil, o destaque vai para: sistema colonial; república oligárquica; segundo reinado; primeiro reinado; república liberal; período regencial; era Vargas; regime militar; crise do sistema colonial e nova república.

3 – Literatura

A prova exige tanto a capacidade de análise (identificação de aspectos relevantes de um poema ou do enredo de uma narrativa) quanto capacidade de síntese (relacionar esses aspectos com o contexto histórico ou com tendências literárias ou filosóficas). O candidato deve ficar atento ao que é solicitado no enunciado e responder de maneira completa o que foi pedido. Nada de respostas em forma de tópicos e nada de respostas enciclopédicas! Uma boa resposta deve ser clara, direta e pertinente.

Houve três obras que não foram abordadas na 1ª fase: A Relíquia, Campo Geral e Poemas Escolhidos de Gregório de Matos. A expectativa é que elas sejam cobradas agora. No entanto, a prova também deve retomar alguns livros já abordados, de maneira mais aprofundada ou em perguntas que envolvem a aproximação com os demais.

4 – Interpretação de texto  

Em Interpretação de Texto, destaca-se um bom equilíbrio entre questões fáceis, médias e difíceis.

Segundo a equipe de professores, entre os assuntos mais recorrentes estão o entendimento do texto verbal (texto sem imagem) e também do visual (texto em forma de imagem); figuras de linguagem; transposição do discurso; marcas da variante informal; figuração das palavras ou expressões; ambiguidade; construção de paráfrases; sugestão de sinônimos e coesão referencial.

Há alguns pontos de atenção que se repetem em diversas edições: em primeiro lugar, sempre há seis questões de Língua Portuguesa e quatro de Literatura, que podem mesclar as disciplinas. Também há bastante interpretação de fragmentos dos livros obrigatórios, portanto, não deixe de fazer a leitura! Grande parte das questões pedem explicações de trechos do texto, do sentido de palavras ou expressões, além de relações de sentido entre informações verbais e visuais, transcrição de passagens que exemplifiquem algum recurso linguístico, características do gênero textual e, mais raramente, a leitura ancorada em conhecimento de mundo ou vinculada a algum raciocínio que o leitor deve fazer.

5 – Biologia  

As questões de Biologia são sempre muito exigentes. Para conquistar um bom desempenho, é fundamental entender, de maneira minuciosa, os mecanismos biológicos nos temas clássicos, como citologia, ecologia, zoologia ou botânica. 

Os professores apontam que os assuntos recorrentes como fisiologia humana e os sistemas digestório, circulatório, respiratório, excretor, nervoso e endócrino merecem destaque, já que não foram cobrados na 1ª fase. Sistema imunológico e vírus também devem ser pontos de atenção, já que algumas perguntas podem aparecer em decorrência da pandemia de Covid-19. 

6 – Matemática

Apesar da 1ª fase de matemática ter se apresentado como a prova mais fácil que a Fuvest já aplicou desde a sua existência, não devemos tomar isso como um padrão ou tendência pensando na 2º fase! 

A avaliação sempre foi de altíssimo nível. Então, espera-se que seja similar aos anos anteriores, cobrando conteúdos específicos e com questões que exigem um conhecimento técnico e interpretativo aprofundado. 

Alguns assuntos muito recorrentes que não apareceram na primeira fase merecem atenção redobrada, como trigonometria e logaritmos.

7 – Física  

Em Física, a tendência é que a 2ª fase complemente a primeira e retome alguns assuntos fundamentais. No sentido complementar, espera-se que apareçam tópicos como cinemática, com seus movimentos retilíneos e circulares; dinâmica impulsiva, com sistemas isolados; força de atrito aplicada aos movimentos; hidrostática; calorimetria e magnetismo.

Já entre os assuntos que sempre são cobrados nas duas fases, temos: trabalho, energia e potência e resistores associados a circuitos. Também aparecem circuitos elétricos; óptica; física moderna (decaimentos, emissão de radiação por núcleos atômicos, conversão de massa em energia); gases/termodinâmica e movimento/forças. 

A prova costuma cobrar as diferentes partes da física em uma mesma questão. Também são esperados os gráficos “não usuais” para o aluno interpretar ou desenvolver. Podem aparecer questões que tratem de assuntos de nível superior ou de algo fora do convencional tratado em sala de aula. Se isso ocorrer, o exercício explica a situação (e então torna-se uma questão de ler, entender e executar). 

8 – Química

Em Química, as questões estão cada vez mais abrangentes, com assuntos técnicos e interpretação de dados, gráficos e tabelas. É esperado que a 2º fase complemente a primeira e seja repleta de cálculos. 

Entre os assuntos que podem aparecer estão: o cálculo estequiométrico; as soluções – com possibilidade de abordar o álcool gel no que se refere ao cálculo da sua concentração e sua atuação; equilíbrio químico; eletroquímica e reações orgânicas.

9 – Atualidades 

A prova de Atualidades é conteudista e exige a habilidade de relacionar mapas com informações prévias. Para obter boa pontuação, é essencial estar atento ao noticiário ao longo do ano e não economizar em leituras! 

Os enunciados podem aparecer de várias formas. É preciso ter atenção redobrada nas questões que fazem pontes entre passado e presente. Em edições anteriores, apareceram perguntas sobre a antiga Mesopotâmia, fazendo comparações com o cenário da atual crise no Iraque, por exemplo.

Outras questões focam em temas atuais e interligam os itens. Um exemplo recente foi uma questão, baseada em mapa, que destacava um país, sem mencionar seu nome. No item A, era preciso identificar a região. No B, bastava explicar quais polêmicas a envolviam. Dessa forma, ambos são itens correlatos.