Início São José dos Campos Vacina contra a covid chega aos idosos de asilos e funcionários em...

Vacina contra a covid chega aos idosos de asilos e funcionários em São José dos Campos

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

A Prefeitura de São José dos Campos iniciou, nesta quinta-feira (21), a vacinação contra a covid-19 nas 34 instituições de longa permanência de idosos e em um hospital geriátrico da cidade. Até o dia 29, devem ser imunizadas 1.369 pessoas: 562 internados e 807 funcionários.

O Asilo Santo Antônio, no centro, foi o primeiro desse grupo prioritário a receber as doses da CoronaVac. “Todo dia eu estava rezando para Deus mandar uma vacina para nós, para nos libertar”, disse a residente Adelaide de Oliveira Silva, de 79 anos.

Publicidade

Também foram visitados neste primeiro dia o Lar São Vicente de Paulo e o Recanto São João de Deus, ambos em Santana (região norte). Ao todo, a equipe vacinou mais de 200 pessoas nos três locais, entre residentes e cuidadores.

A Prefeitura recebeu do Governo do Estado apenas 11 mil doses da vacina até o momento. Na primeira etapa, a prioridade é imunizar todos os funcionários do Hospital Municipal, os profissionais que estão na linha de frente dos demais hospitais – públicos e privados – e das unidades básicas de saúde (UBS) e de pronto atendimento (UPA), além dos idosos abrigados nas instituições de longa permanência e os trabalhadores desses estabelecimentos.

Esperança no Asilo Santo Antônio

Nathalia Alves da Silva, 90 anos, residente

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

“Estou feliz de verdade. Essa vacina é muito boa para controlar essa doença e irá ajudar na nossa saúde.”

Maria Aparecida Quaresma, 72 anos, residente

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

“Para essas doenças mais arretadas, acho que é importante vacinar. Tantas vacinas que existem, então para quê temer essa? Acho que temo mais a fincada da agulha, poderia ser de gotinha. Esse medo apavorante que todos estão tendo eu não tenho. Da morte ninguém escapa e não é por causa da vacina que eu vou morrer.”

Adelaide de Oliveira Silva, 79 anos, residente

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

“Todo dia eu estava rezando para Deus mandar uma vacina para nós, para nos libertar. Não podemos ir para a casa dos nossos familiares, estamos bem isoladinhos aqui dentro. Depois que todos se vacinarem, voltaremos a poder fazer essas coisas. Mas para isso todos precisam tomar a vacina. Não é algo só para nós e sim mundial.”

Eliane Aparecida Prudêncio, assistente social

Foto: Claudio Vieira/PMSJC

“É muito importante aplicar a vacina neles, para a segurança e em relação à saúde. Hoje é um marco para nós. Estamos muito felizes por termos sidos contemplados. Nesse momento há muita especulação, mas basta acreditar que o melhor está por vir. Após a segunda dose poderemos voltar a fazer as atividades do asilo que estavam suspensas.”