Início Pindamonhangaba Imóvel da Rede Ferroviária tem primeira fase do restauro concluída em Pindamonhangaba

Imóvel da Rede Ferroviária tem primeira fase do restauro concluída em Pindamonhangaba

Foto: divulgação/FormArte

As obras de restauração do imóvel da Rede Ferroviária Federal, localizado aos baixos do viaduto central, prosseguem em Pindamonhangaba. Neste mês de janeiro a primeira fase da obra será finalizada. O restauro está sendo realizado sem custos para os cofres do município e após a conclusão o imóvel será transformado na Farmácia Solidária.

Foto: divulgação/FormArte

As obras estão sendo executadas pela empresa da FormArte, especializada na realização de restauros de bem tombado e captação de recursos junto à iniciativa federal. Todo projeto foi aprovado nos órgãos estadual e municipal e a FormArte, bem como aprovado no Ministério do Turismo, para a busca de recursos da iniciativa privada. O custo total da obra é de R$ 1,3 milhão, sendo que até o momento já foi viabilizado a participação das empresas MRS e Novelis, que participam do empreendimento com seus recursos e depois recuperam o investimento com devolução do imposto de renda.

Publicidade

Com a malha ferroviária administrada hoje pela empresa MRS Logística, os imóveis da Rede Ferroviária (Casa do Engenheiro, Armazém e o Escritório da Estação) foram tombados pelo Condephaat em 19 de dezembro de 2017. Desde então, muitos transtornos à população foram registrados no local, que virou um depósito de lixo e consumo de drogas, sanados a partir de 2020 quando as obras foram iniciadas.

Foto: divulgação/FormArte

Restauração devolverá a originalidade da fachada

As obras de restauração irão devolver a originalidade da fachada preservando assim um patrimônio histórico do município, que no passado abrigou a residencial oficial do Chefe da Estação Ferroviária. A casa, localizada na Praça Barão Homem de Melo, nº 28, ocupa uma área de 182m2, com área construída de 125m2.

A primeira etapa teve início em agosto do ano passado com a limpeza do imóvel e montagem do canteiro e em seguida foi realizada a demolição de alvenarias que não pertencem à construção original, como por exemplo uma parede do salão. A próxima etapa foi a execução da cobertura com os serviços de concretagem dos “colchões” de apoio com a sapatas metálicas de travamento das tesouras, que posteriormente receberam a estrutura do telhado. “Fizemos também sobre os caibros uma subcobertura com uma manta e instalamos os conjuntos de calhas e condutores, para posteriormente receber as telhas”, afirmou a diretora executiva da FormArte, Rosana Delellis.

Segundo ela, a próxima etapa da obra será a realização da recomposição de frisos, molduras, assim como reboco e emboço das partes faltantes. O imóvel receberá externamente e internamente uma pintura a cal na cor branca para a descaracterização do estado de arruinamento.

“Trata-se de um belo projeto que manterá o contexto arquitetônico e após finalizada irá remeter ao conceito de uma boutique farmacêutica como existia no passado com um espaço agradável para uma excelente ação social”, afirmou a secretária de Obras e Planejamento, Marcela Franco, que acompanha todo o trabalho.

Para o prefeito Isael Domingues, este trabalho vem coroar todo um caminho seguido em buscas de metas fixadas, que são modernizar e humanizar, preservando a história e o patrimônio. “Estamos alinhando a história e a cultura de Pindamonhangaba com uma ação social, voltada para melhorar a saúde das pessoas”, afirmou.

Em anexo: imagens que mostram a execução da primeira fase da obra. Crédito: Divulgação/FormArte