Início São José dos Campos Garrafas apreendidas em fluxos viram renda para cooperativas em São José dos...

Garrafas apreendidas em fluxos viram renda para cooperativas em São José dos Campos

Foto: PMSJC

Reciclagem com qualidade e sustentabilidade ambiental, ajuda ao próximo, inclusão social e geração de renda em meio às dificuldades acarretadas pela pandemia do coronavírus.

Juntar tantos benefícios tem sido possível devido à uma parceria entre a Secretaria de Proteção ao Cidadão e a Urbam (Urbanizadora Municipal S/A).

Publicidade

Garrafas de vidro que contêm bebidas alcoólicas apreendidas pela Prefeitura em fluxos do funk e festas clandestinas com aglomerações em São José dos Campos estão sendo encaminhadas ao Centro de Triagem da Urbam, onde são recicladas pelas três cooperativas que atuam na cidade e viram renda para cerca de 100 cooperados.

Somente nos dois últimos finais de semana, foram destinados 170 quilos de garrafas de vidro, 20 quilos de garrafas PET e 15 quilos de latas de alumínio para reciclagem.

Em outro exemplo de inclusão social, os alimentos apreendidos pelo DFPM (Departamento de Fiscalização de Posturas Municipais) durante fiscalizações são enviados às entidades sociais do município.

Renda extra

Cooperados beneficiados com a reciclagem dos materiais apreendidos destacaram a importância destes produtos para aumento de suas rendas.

“A Prefeitura está de parabéns por este trabalho. Além de combater os fluxos e evitar que adolescentes bebam, ainda nos ajuda a aumentar nossas rendas e sustentar nossas famílias. Todos ganham com esta iniciativa”, disse o coordenador da Central de Cooperativas de Catadores, Clodoaldo dos Santos.

“Estamos muitos felizes com estes materiais que temos recebido para reciclagem. Ampliamos nossa renda e conseguimos dar destino correto a estas garrafas de bebidas alcoólicas, preservando o meio ambiente”, afirmou Ruberlândio Fernandes Bezerra, que tem 35 anos e participa de cooperativas de reciclagem há 5 anos.

Foto: PMSJC

Centro de Triagem

Os resíduos oriundos da coleta seletiva também são destinados ao Centro de Triagem da Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos da Urbam, localizada no Jardim Torrão de Ouro, na zona sul de São José.

O Centro de Triagem é operado pela Central de Cooperativas de Catadores, que é responsável pela triagem manual destes resíduos da coleta seletiva e a comercialização dos materiais recicláveis, o que gera inclusão social e renda para cerca de 100 famílias de cooperados.

Atualmente, estão em funcionamento três cooperativas – Alfa, Coopertch e Futura.

A coleta seletiva contribui para a reciclagem, que por sua vez proporciona a economia dos recursos naturais usados na fabricação de novos produtos. Contribui ainda para reduzir o volume de resíduos dispostos no Aterro Sanitário, aumentando sua vida útil).

Combate aos fluxos

A Prefeitura realiza em todos os finais de semana e feriados operações especiais de combate ao fluxo do funk e festas clandestinas com aglomerações.

A força-tarefa é integrada por guardas civis municipais, fiscais de posturas e agentes de mobilidade urbana e conta ainda com parceria da Polícia Militar.

Durante as ações, são apreendidas bebidas alcoólicas com menores de idade, aparelhos de som e outros materiais utilizados nos eventos.

O objetivo do mutirão é evitar aglomerações e perturbação do sossego em meio à pandemia da covid-19, garantindo mais saúde, segurança e tranquilidade para os munícipes.

A população pode denunciar aglomerações e descumprimentos das regras de isolamento social por meio dos canais oficiais: Central 156 (telefone, site e aplicativo) e pelos telefones 153 (Guarda Civil Municipal), 190 (COI/Copom) e 3901-4120 (DFPM).