Início Pindamonhangaba Morador de rua da Praça do Socorro recebe acolhimento da Assistência Social...

Morador de rua da Praça do Socorro recebe acolhimento da Assistência Social e deixa área verde em Pindamonhangaba

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

Após várias ações e abordagens realizadas pela Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Pindamonhangaba, um morador de rua que permanecia na praça pública localizada em frente à Igreja NS Perpétuo Socorro deixou o espaço e aceitou ser acolhido no Centro de Moradores de Rua.

A ação aconteceu nesta segunda-feira (7)e contou com a presença da Secretaria de Segurança Pública do município que, após dialogar com o morador de rua, mostrou as vantagens de ser transferido para o novo espaço, onde receberá diariamente além do pouso para dormir, as refeições completas e banho.

Publicidade

O morador é de Taubaté e permaneceu neste espaço público há muitos meses, onde implantou um barraco para se abrigar, alegando não ter condições de ter um imóvel ou morar com a família. “Fizemos outras ações e ele sempre resistia. Dessa vez, alegamos que estamos entrando num período chuvoso, com ventos e temporais diariamente, demonstrando assim que ele estava colocando em risco a sua vida”, afirmou a secretária de Assistência Social, Ana Paula Miranda.

Segundo a secretária, serão realizadas outras ações de acompanhamento, roda de conversas e orientações, visando promover a inclusão social desta pessoa. “Durante esse ano mesmo já realizamos diversas ações nesse sentido, tirando as pessoas da rua ou de espaços públicos e obtivemos êxito em resgatar a autoestima dessas pessoas, encaminhar para programas sociais, orientar para regularizar sua documentação e assim reinserir o morador de rua com a dignidade que todo ser humano merece”, afirmou Ana Paula.

Para o secretário de Segurança do município, José Sodário Viana, a participação de sua pasta teve apenas o objetivo de garantir o cumprimento da legislação, que não permite a construção de barracos ou cortiços em espaço público. “Estamos sempre atentos a isso para não deixar criar focos de favelas ou cortiços na cidade, fato que tira a beleza de nossas praças e espaços públicos. Neste caso, o senhor acatou de pronto as nossas alegações e tudo aconteceu em clima pacífico e amigável”, afirmou Sodário.

A Secretaria de Meio Ambiente também participou da ação devolvendo à praça pública a finalidade de lazer e entretenimento.