Início Pindamonhangaba Pinda tem infestação de pernilongos, mas aplicação de fumacê deve seguir normas

Pinda tem infestação de pernilongos, mas aplicação de fumacê deve seguir normas

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

Com o aumento da temperatura, a Prefeitura de Pindamonhangaba vem recebendo diversas manifestações de infestação de pernilongos em grande parte dos bairros do município. Através da equipe de Controle de Vetores, a Prefeitura esclarece que o atendimento para aplicação do fumacê segue normas preconizadas pelo Ministério da Saúde.

Segundo o coordenador do Programa de Saúde da Vigilância Epidemiológica, Ricardo Costa Manso, as atividades de controle do Aedes aegypti são ordenadas e fiscalizadas pela Superintendência de Controle de Endemia – SUCEN e pelo Ministério da Saúde e conforme determinação do Plano Nacional de Combate à Dengue e da SUCEN. O tratamento químico via termonebulização (fumacê) e nebulização (UBV costal), só poderão ser realizados em áreas prioritárias que apresentam transmissão de dengue. “Além disso para essa aplicação é necessário fazer um minucioso trabalho de bloqueio de controle de criadouros, em que temos que inutilizar e tratar o foco das larvas de mosquito na maioria das casas visitadas num raio de 200 metros ao redor do caso de dengue notificado e positivado”, explicou Ricardo.

Publicidade

Eliminação dos focos
Quase todas as espécies de mosquito, principalmente o Aedes aegypti, tem sua reprodução em água parada, em diversos locais presentes no interior e exterior das residências. Acabando com os criadouros, a Prefeitura entende que a população de mosquitos ficará reduzida a um nível controlável e não prejudicial à população.

A Prefeitura também realiza a atividade de termonebulização em caso de infestações fora do comum do pernilongo comum. “Porém, antes de realizarmos esta atividade, é necessário saber, acima de tudo, de onde vem os mosquitos, ou seja, onde se encontram as porções de água parada que mantêm larvas dos pernilongos, uma vez que devemos controlar quimicamente ou mecanicamente esses focos para realizar o fumacê”, salientou Ricardo.

Segundo o técnico da vigilância é importante que as pessoas entendam que a utilização da termonebulização sem o controle dos criadouros irá eliminar apenas os insetos que entrarem em contato com a fumaça, sendo que dias depois, todos os mosquitos que estiverem nos focos irão retornar com mais intensidade e ainda mais resistente aos inseticidas.
A Prefeitura de Pindamonhangaba vem realizando esse serviço em alguns bairros, como na última semana no bairro das Campinas.

Ação integrada
Em ação integrada com outras secretarias (Obras e Meio Ambiente) a Prefeitura também realizará ações que colaboram com a diminuição dos insetos como desobstrução de galerias, limpeza de córregos e limpeza de terrenos baldios. Os técnicos do Controle de Vetores realizam visitas constantemente em locais denunciados por escrito por munícipes e caso necessário aciona outros setores para a ação em conjunto.

Dicas para controle de pernilongos
A Vigilância Epidemiológica orienta a população a executar algumas dicas que ajudam a amenizar a infestação de pernilongos:

  • Fechar portas e janelas antes do entardecer ou instalar telas;
  • Utilizar inseticidas comerciais no início da manhã e ao anoitecer, direcionando a aplicação em baixo e atrás dos móveis;
  • Usar mosquiteiros ao dormir;
  • Ligar o ventilador é aconselhável, pois desestabiliza o voo do pernilongo,
  • Óleos e essências à base de citronela também são ótimas opções por serem repelentes naturais;
  • Não deixar recipientes abertos com água parada;
  • Jogar creolina ou querosene nos ralos e mante-los tampados;
  • Cultivar plantas repelentes como mamona, erva cidreira, alfavaca, manjericão ou citronela.