Início Variedades CNBB Sul 1 se posiciona sobre ameaças a Padre Júlio Lancellotti

CNBB Sul 1 se posiciona sobre ameaças a Padre Júlio Lancellotti

Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa

Bispos do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende do Estado de São Paulo, emitiram na quarta-feira (16) uma mensagem de solidariedade ao Padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo.

Padre Júlio como é conhecido registrou boletim de ocorrência, por ameaça após ter sido xingado por um motoqueiro enquanto fazia trabalho de atendimento a moradores de rua no Centro da cidade.

Publicidade

Em um vídeo publicado nas redes sociais o padre, disse que o motoqueiro passou por ele e gritou “padre filho da p*ta, defensor de nóia”. O sacerdote falou ainda no vídeo que “Depois de ataques de alguns candidatos à prefeitura contra mim, eu estou cada vez mais em risco. Então, quero deixar claro: se me acontecer alguma coisa, se alguém me atingir, se eu for atingido por alguém, vocês sabem de quem é a culpa, sabem de quem cobrar”, alertou.

Em um trecho da mensagem do regional Sul 1 os bispos pedem providência aos órgãos de segurança. “Considerando que sua vida corre risco, solicitamos das autoridades de Segurança do Estado de São Paulo, garantias efetivas de proteção ao Padre Júlio para que ele possa continuar realizando seu dedicado trabalho em favor dos pobres da cidade de São Paulo”, destaca um trecho da mensagem.

Seguindo as orientações do Papa Francisco, Padre Júlio tem tido a voz ecoada em muitas periferias existenciais, principalmente, na defesa de pessoas vulneráveis como os moradores de rua.

Leia a mensagem na íntegra:

MENSAGEM DE SOLIDARIEDADE DOS BISPOS DO REGIONAL SUL I AO REVMO. PE. JÚLIO RENATO LANCELOTTI

A Presidência do Regional Sul 1 da CNBB expressa total apoio e solidariedade ao Pe. Júlio Lancellotti, diante das graves ameaças que vem sofrendo à sua integridade física.

Em uníssono à manifestação de tantas pessoas e entidades, registramos o reconhecimento e gratidão ao Pe. Júlio pela incansável e persistente atuação junto aos excluídos da Capital, especialmente os moradores de rua.

Considerando que sua vida corre risco, solicitamos das autoridades de Segurança do Estado de São Paulo, garantias efetivas de proteção ao Pe. Júlio para que ele possa continuar realizando seu dedicado trabalho em favor dos pobres da cidade de São Paulo.

Manifestamos nosso veemente repúdio a toda agressividade, ódio, violência e discriminação que firam a dignidade humana.

Confiando em Deus, vigilantes e mobilizados, asseguramos ao Pe. Júlio nossa oração, respeito, proximidade e admiração.

Fonte: A12.com