Início Pindamonhangaba Centro de Distribuição dos Correios de Pinda está operando com 30% da...

Centro de Distribuição dos Correios de Pinda está operando com 30% da capacidade

(Foto: Arquivo Agência Brasil/divulgação)

O CDD – Centro de Distribuição Domiciliária dos Correios de Pindamonhangaba – está operando apenas com 30% de sua capacidade, pois 18 de seus funcionários realizaram exames para detecção de covid-19, conforme decidido em audiência judicial dia 3 de agosto.

🧠💡Agir com equilíbrio é agir com INTELIGÊNCIA EMOCIONAL💡🧠

Eles retornarão às atividades assim que os resultados forem liberados pelo laboratório contratado pela instituição, fato que está previsto ocorrer ainda esta semana.

Publicidade

A ausência dos funcionários que trabalham no CDD têm gerado atrasos na entrega de encomendas e correspondências em Pindamonhangaba.

Em resposta a questionamento do Procon de Pindamonhangaba sobre reclamações referentes a prazos, os Correios justificaram os atrasos em virtude da capacidade reduzida de trabalhadores. A empresa ainda afirmou que cumpre as medidas “instituídas pelo Protocolo de Prevenção ao Covid-19 – Coronavírus, consonante com o Protocolo de Manejo Clínico do Coronavírus do Ministério da Saúde, assim como com os termos da Recomendação n. 4491.2020 do Ministério Público do Trabalho, aplicada a todas as unidades e órgãos da empresa, inclusive no âmbito do Centro de Distribuição de Pindamonhangaba”.

No ofício encaminhado ao Procon, os Correios também explicaram que estão cumprindo decisão judicial, que afastou todos os servidores do CDD de Pindamonhangaba para trabalho remoto, desde março. Outro ponto abordado pelos Correios foi a decisão judicial que determinou a suspensão de todas as atividades do CDD entre os dias 10 e 17 de julho, ocasionando em acúmulo de material e mais atraso na entrega de mercadorias desde dia 18 de julho.

A instituição ainda informou que não é possível apresentar, no momento, “previsão de quando os serviços postais serão normalizados no município, visto depende exclusivamente de deliberação judicial para reabrir a unidade com sua operação em completude”.