Início Variedades Fundação Lia Maria Aguiar doa exames laboratoriais da COVID-19 para Campos do...

Fundação Lia Maria Aguiar doa exames laboratoriais da COVID-19 para Campos do Jordão

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

Ação de combate à pandemia possibilita que mais pessoas na cidade sejam diagnosticadas, reduzindo a velocidade de transmissão e garantindo a segurança da comunidade.

Em uma ação de suporte à Secretaria de Saúde do Município de Campos do Jordão no combate ao Coronavírus, a Fundação Lia Maria Aguiar, através da Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês, disponibilizará à Prefeitura exames laboratoriais da COVID-19, que passarão a ser feitos a partir de 25 de maio em sete pontos de Estratégia Saúde da Família (ESF).

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

Com o intuito de oferecer mais segurança para a população, com pouco mais de 50 mil habitantes, e manter sob controle o baixo número de casos de contágio, serão realizados exames RT-PCR que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a ANVISA, é um dos métodos mais assertivos e eficazes para diagnosticar o novo Coronavírus. Diferente dos testes rápidos, que não identificam o vírus, apenas acusam a presença dos anticorpos produzidos para combater a infecção, o exame RT-PCR detecta, logo no início da doença, fragmentos do material genético do vírus, o RNA do Sars-CoV-2, revelando se a pessoa está ou não com Covid-19.

Publicidade
(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A coleta será feita em dias específicos, durante quatro meses, sendo o exame realizado, sob prescrição médica, somente em pacientes que apresentarem os principais sintomas da doença. O resultado estará disponível em até 48 horas e será informado pela equipe de saúde onde o teste foi realizado. Em caso de diagnóstico positivo, o paciente será prontamente encaminhado para receber o tratamento adequado, evitando expor outras pessoas ao risco da contaminação.

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

“A parceria com a Fundação, para a realização de mais exames é estratégica. Testar os cidadãos com sintomas suspeitos de infecção é fundamental para identificar e isolar o máximo de pessoas de modo mais eficiente, para reduzir a velocidade de transmissão do vírus em nossa cidade. Uma ação que a parceria tornou possível, com exames de qualidade”, afirma o prefeito Fred Guidoni.

Campos do Jordão tem hoje cerca de 300 casos notificados de Síndrome Gripal e estava realizando exames apenas em pacientes internados com quadros graves e em profissionais de saúde com sintomas gripais. Em relação ao Coronavírus, o último boletim divulgado pelo site oficial da Prefeitura da cidade, em 29 de maio, aponta 65 casos suspeitos, sendo 62 mantidos em isolamento social, duas internações, 39 casos aguardando confirmação, e 31 casos confirmados, com 21 curas, 8 isolamentos e uma internação. O primeiro óbito pela doença foi confirmado na última terça, 26, e outro em suspeita aguarda resultado.

“A incerteza do diagnóstico da Covid-19 causa muita angústia e ansiedade nas pessoas, por isso, a Fundação teve a iniciativa de contribuir com esta ação. Com a realização dos testes, a Secretaria Municipal de Saúde poderá atender os casos suspeitos e confirmados da doença e adiantar assim o tratamento para salvar o maior número de vidas possível”, explica Luiz Goshima, diretor da FLMA.

Embora acolhedora e cheia de atrativos, Campos do Jordão apresenta, na contramão, um cenário preocupante de carência e falta de estrutura em diversos setores, motivo pelo qual os moradores aguardam a normalização do comércio e a retomada das atividades turísticas. E isso só será possível se forem seguidas as medidas de segurança, combinadas com o isolamento social e a realização dos testes. Esses cuidados, sugeridos pela OMS e utilizados por outros países que conseguiram controlar o contágio, são os métodos mais eficientes para achatar a curva e proteger a população para que ela possa retomar suas atividades.

A Fundação em prol da Cidade, na Saúde e na Arte

Trabalhando há mais de 10 anos pelo bem de Campos do Jordão, a Fundação Lia Maria Aguiar acredita que a Arte é um importante fator transformador e, através de seus Núcleos socioculturais e eventos anuais, investe e promove entretenimento, educação e turismo. Em todos esses anos, é possível afirmar que a instituição vem contribuindo ativamente para o desenvolvimento cultural, social e econômico da região, hoje totalmente dependente de sua movimentação.

Além de apostar na cultura, ela agora também direciona seu olhar para a Saúde e já se movimenta para ir além da distribuição dos exames. Com a parceria do grupo Sírio-Libanês, a Fundação vem desenvolvendo seu novo Núcleo e já trabalha na construção de um ambulatório médico, com previsão de abertura para 2021, que contará com a ajuda dos profissionais do renomado complexo hospitalar brasileiro, considerado um dos mais importantes da América Latina e referência no país há quase 100 anos.

Cuidados com os assistidos pela Fundação

Atendendo mais de 650 crianças e jovens jordanenses, neste momento de isolamento social, a Fundação vem se dedicando à disseminação da informação correta e preventiva, e se preocupou também em desenvolver ações e políticas para cuidar dos seus alunos e colaboradores, a exemplo das aulas dos Núcleos de Dança, Teatro e Música que foram mantidas, porém de forma online, evitando assim o deslocamento dos estudantes e profissionais, que podem se manter ativos na segurança de suas casas.

Para garantir o bem-estar das famílias atendidas pela instituição e em situação de risco social, em função dos desdobramentos econômicos da pandemia, a Fundação já doou 1300 cestas básicas, com itens de alimentação e higiene, em ações desenvolvidas de forma segura entre funcionários e beneficiários, seguindo todas as recomendações e protocolos de saúde, como agendamento de horário da retirada para evitar aglomerações e com restrições a membros que pertençam aos grupos de risco.

A Fundação Lia Maria Aguiar segue cumprindo seu papel em atender as famílias jordanenses e oferecer condições mais justas para todos.