Início São José dos Campos Proposta da nova concessão da Dutra confirma marginais em São José dos...

Proposta da nova concessão da Dutra confirma marginais em São José dos Campos

Foto: Charles de Moura/PMSJC

O governo federal iniciou, nesta terça-feira (26), uma série de encontros para apresentar a investidores o projeto da nova concessão da BR-116/101/SP/RJ – os trechos fazem parte da rodovia Presidente Dutra e da rodovia Rio-Santos. Os encontros são promovidos pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, em conjunto com a EPL (Empresa de Planejamento e Logística), Ministério da Infraestrutura e ANNT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

De acordo com o Ministério da Economia, nos encontros, serão tratados os investimentos previstos no novo contrato, assim como as principais obras e modificações promovidas no projeto depois das audiências públicas. Dentre elas, a inclusão de extensões e ampliações de marginais, novos acessos e soluções de drenagem em São José dos Campos na nova concessão da Via Dutra, prevista para entrar em operação em 2021.

Publicidade

A inclusão foi solicitada pela Prefeitura de São José dos Campos em quatro audiências públicas realizadas pela ANTT. O acolhimento do pedido leva em conta a importância da Via Dutra para a cidade. O corredor viário passa pelo município e é um importante indutor para a economia local.

A execução de marginais em São José dos Campos, uma antiga demanda da população da cidade e de quem trafega pela via no trecho joseense, não estava prevista na proposta inicial da concessão, antes das audiências públicas.

A previsão é que nos dois primeiros anos da nova concessão sejam emitidas as licenças ambientais e realizados os projetos paras as obras, que devem ser iniciadas no terceiro e quarto ano do empreendimento.

Concessão

O novo segmento a ser concedido tem 598,5km e será composto pelas rodovias BR-116/RJ, entre o entroncamento com a BR-465, no município de Seropédica (km 214,7), e a divisa RJ/SP (km 339,6); BR-116/SP, entre a divisa RJ/SP (km 0) e o entroncamento com a BR-381/SP015, Marginal Tietê (km 230,6); BR-101/RJ, entre o entroncamento com a BR-493, no município de Itaguaí (408,1), e a divisa RJ/SP (km 599); e BR-101/SP – entre a divisa RJ/SP (km 0) e Praia Grande, Ubatuba (km 52,1).

A nova concessão consiste na exploração do sistema rodoviário, por 30 anos, da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoramento, conservação, implantação de melhorias, ampliação de capacidade, manutenção do nível de serviço e segurança do usuário.

Os investimentos previstos são de R$ 32,47 bilhões.