Início Pindamonhangaba Manifestação em frente a Prefeitura pede reabertura do comércio em Pindamonhangaba

Manifestação em frente a Prefeitura pede reabertura do comércio em Pindamonhangaba

Foto: reprodução/divulgação

Uma manifestação popular denominada “Pinda não pode parar”, que aconteceu segunda-feira, dia 18, foi recebida nesta manhã pela Prefeitura de Pindamonhangaba.

Dezenas de manifestantes, entre comerciantes e profissionais liberais, percorreram as ruas da cidade e foram recebidos na Prefeitura pela secretária de Saúde, Valéria Santos; Chefe de Gabinete Rodrigo Lóssio; e pelo secretário de Segurança, José Sodário Viana.

Publicidade

Na chegada à Prefeitura, os manifestantes fizeram a leitura de um documento e pediram um encontro com o prefeito Isael Domingues. “Parabenizamos os manifestantes pela maneira legítima e pacífica que conduziram o ato e marcamos para a próxima quinta-feira uma conversa deles com o prefeito Dr. Isael”, afirmou Valéria Santos.

Os representantes do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 no município explicaram ao público presente que o prefeito municipal já encaminhou ao governador João Dória, na semana passada, um documento solicitando regras diferenciadas para municípios como Pindamonhangaba, que têm cumprido o isolamento social e registrado número menor de notificações positivas ao covid-19, bem como baixa ocupação de leito hospitalar.

“Considerando que não houve agendamento formal deste encontro de segunda-feira e que o prefeito estava cumprindo agenda externa, a presença dele não foi possível neste primeiro momento, porém agendamos esse encontro para a próxima quinta-feira”, afirmou Valéria Santos.

O Comitê ressalta que tem aberto constante canal de diálogo com representantes de classe, discutindo ações e ouvindo sugestões para esse momento de crise. Recentemente estiveram presentes entidades como ACIP e OAB, bem como representantes de bancos, lotéricas, contabilistas, engenheiros, líderes religiosos, entre outros. “Fazemos esses encontros na medida possível, mas não podemos esquecer das regras sanitárias e de distanciamento, sempre com o objetivo de evitar aglomeração”, finalizou Valéria Santos.