Início Taubaté Taubaté reduz casos suspeitos de coronavírus

Taubaté reduz casos suspeitos de coronavírus

(Imagem ilustrativa/divulgação)

Com a vinda de um novo lote de exames, a Vigilância Epidemiológica de Taubaté reduziu o número de casos suspeitos da doença para 146, conforme boletim atualizado neste domingo, dia 5 de abril.

Deste total, 16 pacientes estão internados em hospitais do município, entre os quais quatro em estado mais crítico. O número de casos descartados passou para 78.

Publicidade

Máscaras
O Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus de Taubaté divulgou neste final de semana recomendações quanto ao uso de máscaras pela população e a confecção de máscaras caseiras.

De acordo com o documento, as máscaras cirúrgicas e as do modelo N95 devem continuar de uso exclusivo dos profissionais de saúde em ambiente hospitalar. O uso de máscaras caseiras deve obedecer critérios de higiene. Além disto, esta prática tem como principal objetivo evitar contaminar outras pessoas e não garantir proteção contra a doença.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO COVID-19
POSITIVO (MORADOR DE TAUBATÉ) = 03 (01 importado)
INTERNADOS COM SUSPEITA = 16
EM ANÁLISE = 146
DESCARTADOS = 78
ÓBITO CONFIRMADO POR COVID-19 = 01 (importado)
ÓBITOS SUSPEITOS POR COVID-19 = 05

Veja abaixo a recomendação

O Comitê de Combate ao Coronavírus de Taubaté esclarece e orienta a população que:
• A recomendação sobre o uso de máscaras pela população foi ampliada recentemente
pelo Ministério da Saúde brasileiro, pelo Centro de Controle de Doenças (CDC) dos EUA,
e pela OMS.
• No início, a orientação era que somente as pessoas sintomáticas ou os que cuidavam
de pessoas sintomáticas deveriam utilizar máscaras. Entretanto, como cada vez mais se
acredita que pessoas assintomáticas também possam transmitir o vírus (mesmo sem
saber que estão infectadas), os órgãos oficiais de saúde determinaram que a orientação
fosse alterada.
• As máscaras cirúrgicas ou as máscaras N95 devem ser utilizadas somente por
profissionais da saúde em ambiente hospitalar.
• Os tecidos indicados são: algodão, tricoline, TNT de duas faces ou na falta poderá ser
um pedaço de tecido daquela camisa velha, calça antiga.
• Usar máscara caseira em ambiente comum é um ato coletivo e não individual!
• Ela impede que você transmita, não que você pegue a doença!
• Isso ocorre se você souber: como usar, quando usar, como limpar e guardar a sua
máscara caseira!
• Quando mal utilizada pode servir de veículo de transmissão e aumentar o risco de
contaminação.

Dicas importantes para o uso correto das máscaras caseiras:
• A máscara é individual e não pode ser dividida, nem com familiares.
• A máscara deve ser usada por cerca de duas horas, ou até ficar úmida. Depois, é preciso
trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;
• A máscara deve ter pelo menos duas camadas de pano (dupla face);
• Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da
nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
• Use a máscara sempre que precisar ir a locais como: farmácia, supermercado ou transporte
público, onde é mais difícil manter as medidas de distanciamento social (lembre-se de sair
de casa só em casos estritamente necessários).
• Saia sempre com pelo menos uma máscara reserva e leve uma sacola para guardar a suja,
quando precisar trocar;
• Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária, ou com mistura de água
e sabão. Deixe de molho por cerca de vinte minutos;
• Guarde em um recipiente limpo depois de secas.
• As pessoas devem ter cuidado para não tocar nos olhos, nariz e boca ao remover a máscara
caseira do rosto e lavar as mãos imediatamente após a remoção com água e sabão (ou
passar álcool em gel a 70% se estiver sem acesso à torneira).

LEMBRE-SE SEMPRE: FIQUE EM CASA! FIQUE EM CASA! FIQUE EM CASA!