Início Pindamonhangaba Projeto “Recomeçar” levará melhor segurança para mulheres vítimas de violência em Pindamonhangaba

Projeto “Recomeçar” levará melhor segurança para mulheres vítimas de violência em Pindamonhangaba

(Foto: divulgação/OAB Pinda)

Diante do crescente número de casos de violência contra a mulher, Dra. Angela Aguiar – Delegada da DDM – Delegacia de Defesa da Mulher em Pindamonhangaba, Dr. Antonio Aziz Boulos, D. Presidente da OAB SP 52ª Subseção Pindamonhangaba, Dra. Maria Rosemeire Gouvêa de Almeida, Presidente da Comissão da Mulher Advogada da Subseção, resolveram agir em conjunto para melhor atender e assistir nossa população feminina.

Essa férrea disposição em aplacar as mazelas da violência contra a mulher que não podem e não serão toleradas, resultou após detalhados estudos e várias reuniões focadas em unir esforços, traduzidos pelo empenho da Dra. Angela, e da OAB de Pindamonhangaba que fará trabalho voluntariado, em especial das Comissões da Mulher Advogada e da Assistência Judiciária, voltado para o atendimento das ofendidas.

Publicidade
(Foto: divulgação/OAB Pinda)

Trata-se de uma iniciativa pioneira que irá se traduzir em melhor segurança da mulher, com inicio previsto para o dia 16 de março. Os atendimentos serão realizados no período da manhã, as segundas e quartas-feiras, das 09h às 11h, inicialmente, em espaço reservado, dando assistência às vítimas que comparecerem naquela unidade (DDM) e contará com o apoio do Estado e da OAB, na preservação de Direitos Fundamentais, inerentes ao exercício pleno da Cidadania.

De acordo com o projeto, a mulher, vítima de violência doméstica, será entrevistada por uma advogada, que dará suporte jurídico para o momento e, desde que enquadre nos critérios do convênio da OAB/Defensoria, se for o caso, será nomeado (a) um (a) advogado (a).

O sucesso do Projeto “Recomeçar” está desenhado pela eficiência que tem marcado as Comissões da Mulher Advogada e da Assistência Judiciária da OAB de Pindamonhangaba.
Em Defesa da Mulher, ombreados em prol da segurança pública, a OAB 52ª Subseção de Pindamonhangaba, e a DDM Delegacia de Defesa da Mulher, não medem esforços para dar início o mais rápido nesse imprescindível serviço.

Registramos o empenho e boa vontade da Dra. Angela Aguiar, sem o qual este projeto não teria sido possível, desde já agradecendo e hipotecando nossos esforços e melhores votos de sucesso, na empreita que se inicia.