Início Pindamonhangaba Prefeitura de Pindamonhangaba esclarece sobre problemas na construção civil no Bem Viver

Prefeitura de Pindamonhangaba esclarece sobre problemas na construção civil no Bem Viver

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio da Secretaria de Habitação, divulgou, na quinta-feira (6), informações sobre os 1536 apartamentos do Empreendimento Bem Viver Pindamonhangaba, para esclarecer sobre todos os procedimentos que já estão sendo tomados para tratativa dos problemas de construção civil apresentados pelos síndicos e moradores do local.

De acordo com o secretário de Habitação, Marcelo Martuscelli, o Empreendimento Bem Viver Pindamonhangaba teve o início de sua construção nos anos de 2013 a 2016, em que foram entregues 1536 apartamentos através do Programa Federal Minha Casa Minha Vida – faixa 1, de responsabilidade do Governo Federal (FAR) em que o agente financiador foi o Banco do Brasil. Ele informou ainda que as empresas responsáveis pela obra foram a FORCASA Incorporação Imobiliária e Empreendimentos LTDA e SPL Engenharia. “Após a entrega das unidades, a construtora permanece com um escritório e canteiro de obras e reparo no local para prestarem suporte e atendimento aos moradores”, lembrou. “Muitos destes problemas foram sanados, porém as famílias continuam se queixando principalmente dos problemas de construção civil. Apesar do município entrar com a responsabilidade de encaminhar apenas os nomes dos munícipes e cadastrá-los para participarem do sorteio, sempre que acionada realiza contato com os responsáveis da construtora solicitando os reparos e consertos necessários”, garantiu.

Publicidade

O secretário relatou ainda que em janeiro de 2020 foi realizada uma reunião com os síndicos dos seis condomínios e foi elaborado um documento com todos os principais problemas estruturais e de construção civil para intervenção da Prefeitura junto aos responsáveis. “Após documento entregue nesta Secretaria de Habitação, foi encaminhado diretamente à Cenopi São Paulo Banco do Brasil, aos cuidados do gerente responsável pela engenharia, solicitando providências”, afirmou Martuscelli.

Ele destacou ainda que foi encaminhado ofício também à empresa construtora SPL /FORCASA solicitando resposta em 15 dias sobre todas as reclamações e pedidos de providências solicitadas pelos síndicos. “E, para finalizar, a pedido do nosso Prefeito Dr. Isael, encaminhamos todos os problemas ao proprietário da FORCASA, pedindo providências e uma reunião urgente para resolvermos muitas destas questões pertinentes à empresa. No momento, estamos no aguardo do retorno dos mesmos no prazo máximo de 15 dias para tratativas sobre os problemas”, frisou o secretário.

Os 1536 beneficiários destes apartamentos receberam nesta quinta-feira (6) formulários do Banco do Brasil para prestarem suas queixas sobre os seus apartamentos. “Ambas serão protocoladas juntamente ao Banco do Brasil solicitando providências urgentes”, finalizou Martuscelli.