Início Aparecida Mais de 145 mil fiéis celebram Dia da Padroeira em Aparecida

Mais de 145 mil fiéis celebram Dia da Padroeira em Aparecida

(Foto: Thiago Leon)

Show pirotécnico encerra festividades da Padroeira

O 12 de outubro é dia de comemorações no Santuário Nacional de Aparecida (SP). Mais de 145 mil fiéis participaram das celebrações até o meio-dia. A última missa do dia aconteceu no Altar Central. Um show pirotécnico às 21h30 encerrou as festividades.

Desde o primeiro minuto deste sábado (12), uma vigília acolheu os peregrinos que chegaram durante a madrugada. Grupos e movimentos da cidade de Aparecida e região conduziram o momento oracional.

Publicidade

Ao longo de toda a noite, o Santuário Nacional não fechou seus portões, que permanecem abertos até às 22h de deste domingo (13). O Nicho que abriga a Imagem original da Padroeira do Brasil também se manteve aberto desde a manhã do dia 11 de outubro. Milhares de fiéis passaram diante da Padroeira do Brasil ao longo do dia, formando filas nas rampas de acesso ao espaço.

As missas em louvor a Nossa Senhora Aparecida, seis até o fim do dia, ficaram repletas de devotos. A primeira, às 5h, iniciou o cronograma de celebrações eucarísticas. Às 7h, a Eucaristia foi dedicada às crianças, também comemoradas neste dia. A atividade marcou a abertura da Semana da Criança, realizada até o dia 18 de outubro. A ação é realizada pelo Santuário Nacional em parceria com o Ministério Público do Trabalho e o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

Durante a principal missa do dia, às 9h, o maior templo dedicado à Virgem Maria no mundo ficou pequeno para acolher a multidão de peregrinos. Até os corredores externos da Basílica foram utilizados pelos fiéis para acompanhar a celebração, presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes.

Ainda aconteceram missas às 13h e 16h. A celebração do fim da tarde contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele foi o primeiro presidente a participar das celebrações do 12 de outubro na Nova Basílica. Fernando Henrique Cardoso já havia visitado o templo em maio de 1998, fora das festividades da Padroeira.

Durante o rito, o chefe do executivo brasileiro realizou a primeira leitura, retirada do livro bíblico de Ester. A passagem bíblica, proclamada todos os anos durante a Solenidade da Padroeira, é, para os católicos, a “prefiguração de Nossa Senhora, que assim com Ester, intercede pelo povo”, explicou Dom Orlando, que também presidiu a celebração das 16h.

Recordando a história da Imagem de Aparecida, o arcebispo afirmou que só a união e a verdade podem restaurar o Brasil. “O que faz bem, queridos irmãos e irmãs, é procurar a verdade. A verdade é que liberta. A verdade é que nos dá paz. E a verdade é que nos leva a viver como irmãos e irmãs. E a nossa Verdade é Jesus Cristo”, contextualizou.

Finalizando sua mensagem, Dom Orlando se dirigiu a Bolsonaro e assegurou suas orações ao presidente. “Em todas as adorações feitas neste Santuário nós rezamos pelo papa, pelo arcebispo e por todas as autoridades constituídas, para que governem com justiça. São Paulo, na primeira carta a Timóteo, nos diz que rezar pelas autoridades constituídas é um dever”, afirmou o arcebispo.

No início da noite, uma procissão solene percorreu as ruas da cidade de Aparecida com a imagem de Nossa Senhora. A caminhada percorreu pouco mais de um quilômetro e meio, saindo da Basílica Velha em direção a Tribuna Papa Bento XVI, na área da Basílica Nova.

Com a chegada da procissão teve início a última missa do dia, às 20h, no Altar Central da Basílica. Um show pirotécnico encerra as comemorações do Dia da Padroeira.

Movimentação – O maior estacionamento aberto da América Latina também ficou pequeno para o grande número de fiéis. A grande movimentação fez com que o estacionamento do Santuário Nacional fechasse os portões por duas horas durante a manhã.

Além das romarias vindas em veículos, grandes grupos a pé marcaram presença no maior centro de peregrinações na América Latina. A Tenda dos Peregrinos, espaço que acolhe aos romeiros que chegam caminhando ou de bicicleta, registrou mais de 1300 atendimentos, realizado por profissionais voluntários.

A movimentação intensa continua neste domingo (13). A expectativa é de que mais de 80 mil fiéis visitem o Santuário Nacional, estendendo as comemorações da Padroeira.